Grupo foi à Prefeitura para entregar documento que pede retomada dos cultos em Itapira (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

Representantes de igrejas evangélicas de Itapira entregaram na Prefeitura um documento no qual requerem a flexibilização da quarentena para permitir o retorno dos cultos religiosos na cidade.

O ato foi organizado na manhã de quinta-feira (28) pelo Copei (Conselho de Pastores Evangélicos de Itapira) em parceria com a Unigrejas (União Nacional de Igrejas e Pastores) e apoio do Cojei (Conselho de Jovens Evangélicos de Itapira)

As lideranças religiosas pedem que os cultos presenciais, suspensos desde março em razão das medidas contra a pandemia, possam voltar a ser realizados com quantidade reduzida de fiéis – 30% da capacidade de lotação dos espaços.

Segundo Márcio Henrique Rocha Junior, presidente do Conselho de Jovens, o documento foi recebido pelo Gabinete do Executivo, mas eles na chegaram a conversar diretamente com o prefeito.

“Agora estamos aguardando a resposta do prefeito”, comentou. Além dele, também estiveram presentes o presidente do Conselho de Pastores de Itapira, Joilson Batista Militão da Silva, o secretário do mesmo conselho, Rauy Jordan, e o coordenador da Unigrejas em Itapira, José Carlos da Silva, entre outros pastores e lideranças do meio evangélico.

Os templos e cultos religiosos ainda não constam nas fases de reabertura definidas pelo governo estadual nesta semana. Mesmo assim, em Campinas (SP), por exemplo, o prefeito Jonas Donizete (PSB) incluiu a liberação de atividades como os cultos e também restaurantes, também com controle de capacidade para as duas atividades.

Questionada sobre a demanda apresentada pelos pastores, a Prefeitura disse que ainda está avaliando o requerimento. A reabertura gradual começa na segunda-feira (1º).