Aves estavam em residência de homem na Ponte Nova (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

A Patrulha Ambiental de Itapira fez na última terça-feira (23) sua maior apreensão de aves silvestres que eram mantidas ilegalmente em cativeiro no município. A ocorrência aconteceu no bairro rural da Ponte Nova, onde foram apreendidos nada menos que 31 pássaros.

Entre as aves havia até mesmo uma espécie em extinção – Oryzoborus masimiliani, popularmente chamado de Bicudo. Pixarros, canários-da-terra, tico-tico e fradinho também estavam em gaiolas.

Apontado como responsável pelos pássaros, um homem de 64 anos foi autuado por crime ambiental nos artigos 29 e 32 – posse ilegal e maus tratos, já que algumas aves estavam em locais inapropriados, sujos e com alimentação e água precários.

A multa aplicada chega a R$ 20 mil, segundo o chefe da Patrulha Ambiental, Rogério Oliveira. “Somente pela ave em extinção, o acusado foi autuado em R$ 5 mil. Ao todo, as multas somaram R$ 20 mil, sendo R$ 500 por casa ave, conforme base na legislação municipal”, frisou.

Além dele, participou também da ação o técnico ambiental Fábio Giovelli. A ocorrência foi apresentada na Delegacia de Polícia. Das 31 aves, 20 já passaram por avaliação veterinária e foram liberadas em uma área de mata nativa.