Aves foram soltadas em área de mata nativa (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

A Patrulha Ambiental de Itapira promove nesta segunda-feira (15) a soltura de 15 aves silvestres que vinham sendo mantidas em cativeiro em uma residência na região da Vila Ilze. A apreensão, também nesta segunda, ocorreu após denúncia anônima encaminhada ao órgão.

As aves foram apresentadas na Delegacia de Polícia, onde foi registrado o boletim de ocorrência, sendo autorizada a soltura imediata das aves, tendo em vista que as aves tinham pouco tempo de gaiola e estavam muito ariscas. “Elas estavam em bom estado de saúde e tinham condições de serem liberadas no ambiente natural”, comentou o chefe da Patrulha Ambiental, Rogério Oliveira.

O responsável pela residência não estava no local no momento da chegada da Patrulha Ambiental, mas deverá responder com base na Lei de Combate a Maus Tratos aos Animais. Dentre as aves apreendidas, havia sete bigodinhos, dois canários terra, um patativa boiadeiro e cinco tico-tico fogo. Segundo Oliveira, dentre as principais ameaças às aves, estão a perda de habitat e o tráfico de animais silvestres.

A soltura aconteceu em uma área de mata nativa na região do bairro rural dos Pinheiros. “Nesse local foram observados pássaros da mesma espécie das capturadas, árvores frutíferas e corpos d’água favorecendo maior possibilidade de sobrevivência desses animais”, disse o biólogo da SAMA (Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente), Anderson Martelli. Além dele e de Oliveira, também participou da soltura o técnico ambiental da SAMA, Fábio Giovelli.