Operário segue internado em Itapira
publicidade
Acidente aconteceu na segunda-feira, operário segue internado
Acidente aconteceu na segunda-feira, operário segue internado

O pedreiro José Willas da Silva, 32, ferido durante a queda de uma parede na manhã da última segunda-feira (11) segue internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Municipal de Itapira.

O acidente ocorrido em uma obra na Santa Cruz tirou a vida do também pedreiro Leandro dos Santos Alves, 28. Silva foi socorrido pelo SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e passou por duas cirurgias – uma logo que deu entrada no Pronto Socorro e, outra, no final da tarde desta quarta-feira (13). Até o último boletim médico, divulgado por volta das 17h20, seu quadro clínico era considerado estável.

Segundo informado pela assessoria de comunicação da Prefeitura, ele sofreu traumatismo craniano e as cirurgias foram necessárias para a drenagem de sangramentos internos. O trágico acidente aconteceu às 10h00 de segunda-feira, quando os operários tentavam demolir uma parede dentro de um galpão. Inesperadamente a estrutura desabou, atingindo os dois trabalhadores. Alves morreu na hora ao ser atingido na cabeça por uma viga. Outro pedreiro, José Domingos da Silva Costa, 29, recebeu somente escoriações e foi liberado após atendimento médico.

Parede desmorou dentro de galpão que passa por obras
Parede desmorou dentro de galpão que passa por obras

As causas do acidente ainda estão sendo apuradas.  Após o socorro dos pedreiros feridos, o local foi isolado pela Polícia Militar até a chegada do IC (Instituto de Criminalística). O corpo de Alves foi removido ao IML (Instituto Médico-Legal) de Mogi Guaçu (SP), sendo posteriormente liberado para o funeral e sepultamento, que aconteceu na tarde de terça-feira no Cemitério Parque Municipal da Paz. Natural de Alagoas, o pedreiro morava e trabalhava em Itapira e era considerado experiente em sua atividade pelos colegas de trabalho. A vítima deixou esposa e dois filhos. Após o acidente, o galpão foi interditado pela Defesa Civil, mas a liberação já foi feita também na tarde desta quarta-feira, depois que a empresa responsável pelas obras apresentou cópias dos documentos que comprovam a regularidade da reforma.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui