Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

A Polícia Civil de Itapira prendeu uma mulher nesta segunda-feira (23). Ela é acusada de participação no crime que resultou na morte do guarda civil municipal André Alex Leme, no dia 31 de janeiro.

O guarda foi executado a tiros durante uma ação de roubo. Os ladrões, que estavam em uma moto, levaram uma bolsa que o guarda carregava, além de sua arma.

A mulher presa – R. A. P. L., de 39 anos – é acusada de ter repassado aos criminosos a informação de que o guarda estaria transitando com um malote. Um dos acusados presos anteriormente seria genro dela, segundo a polícia.

O mandado de prisão preventiva foi cumprido pelos investigadores Daniel e Lígia, do SIG (Serviço de Investigações Gerais) na casa da acusada, na região do Loteamento José Tonolli. Com a prisão da mulher, a polícia considera encerrada as investigações do caso.

Segundo apurado pela reportagem, alegou, em depoimento, que teria sido coagida a fornecer informações que ocasionaram o roubo. Após o depoimento, ela foi encaminhada a um centro de detenção destinado a mulheres.

Outro homem também foi preso em fevereiro em Itapira, acusado de participação no crime. Um segundo suspeito foi morto durante troca de tiros com policiais militares em Lindoia.