PMDB decidiu romper com governo federal (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Publicidade - Anuncie aqui também!
PMDB decidiu romper com governo federal (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
PMDB decidiu romper com governo federal (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Publicidade - Anuncie aqui

Por aclamação, o Diretório Nacional do PMDB decidiu nesta terça-feira (29) deixar a base aliada do governo da presidente Dilma Rousseff (PT).

A decisão foi anunciada pelo senador Romero Jucá (RR), vice-presidente da legenda. A reunião, aguardada com grande expectativa, durou menos de cinco minutos e o senador substituiu o presidente nacional do partido, Michel Temer, vice-presidente da República.

O PMDB também decidiu que os seis ministros do partido deverão deixar os cargos. Na segunda-feira (28), Henrique Eduardo Alves deixou o comando do ministério do Turismo. Participaram da reunião mais de 100 membros do Diretório Nacional do PMDB. Após o resultado da reunião, Dilma cancelou uma viagem que faria nesta semana para Washington, nos Estados Unidos, onde participaria da Cúpula de Segurança Nuclear.

O encontro ocorre entre quinta e sexta-feira, dias 31 e 1, e o embarque da presidente ocorreria nesta quarta-feira (30). Caso Dilma participasse do compromisso, para o qual são esperados outros chefes de Estado, o vice-presidente Michel Temer assumiria a Presidência, como é praxe nas viagens internacionais do presidente da República.