Perímetro da Delegacia e sede da PM foi fechado em Itapira (Itapira News)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

As supostas ameaças de represálias do crime organizado em reação às transferências de líderes da principal facção criminosa de São Paulo que atua dentro e fora dos presídios – o PCC (Primeiro Comando da Capital) – fizeram com que medidas preventivas fossem adotadas por órgãos de segurança pública.

Em Itapira, a exemplo do que vem ocorrendo em todo o estado, o perímetro da Delegacia de Polícia e da sede da 3ª Cia da PM (Polícia Militar) foi restringido para o trânsito de veículos nesta sexta-feira (15). O trecho da Rua Duque de Caxias entre Avenida Castro Alves e o Ginásio do Itapirão foi fechado com placas e cones.

Viaturas das duas corporações também foram posicionadas na rua e há policiais também em diversos pontos. A reportagem conversou com os comandos da Polícia Civil e da Polícia Militar no município, que confirmaram que a medida é motivada por precaução. A situação deve se manter ao menos ao longo deste fim de semana.

  • ALERTAS

Por meio das redes sociais e aplicativos de mensagens começaram a circular áudios e textos que falam em supostas ações de represálias do PCC em função da transferência de presos do Sistema Penitenciário estadual para unidades federais.

Em nota emitida às 19h50, a SSP/SP (Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo) disse que “as forças de segurança do Estado de São Paulo têm adotado todas as medidas preventivas para garantir a segurança da sociedade”.

“O sistema de Inteligência da polícia recomenda que não se compartilhe ou se dê credibilidade a mensagens de autorias desconhecidas cujo objetivo é gerar desinformação. O enfrentamento contra o crime organizado é uma luta prioritária do Governo do Estado em parceria com o Governo Federal, que deve contar com a colaboração de toda população”, frisa o texto.