Postos registram aumento no movimento em Itapira (ItapiraNews)
publicidade

A paralisação de parte da categoria dos caminhoneiros já começou a refletir no movimento dos postos de combustíveis em Itapira.

Na manhã desta quinta-feira (9), alguns dos principais estabelecimentos da cidade já começaram a registrar filas pequenas de veículos com motoristas dispostos a garantir o tanque cheio.

O receio não é à toa, já que a possibilidade de desabastecimento não é descartada, segundo frentistas ouvidos pela reportagem sob a condição de anonimato.

A corrida aos postos remete à lembrança do que ocorreu em maio de 2018, quando a greve dos caminhoneiros refletiu diretamente na falta de combustível nas bombas.

Em um dos postos pelos quais a reportagem passou nesta manhã, motoristas demonstravam preocupação com a situação. “O presidente já pediu para não bloquearem as estradas”, comentou um empresário que também preferiu não se identificar.

“Sou apoiador do Bolsonaro, mas essa situação toda só gera mais instabilidade e prejudica a economia, só piora para o povo mesmo”, ponderou. Em outro posto, um frentista disse que o caminhão da empresa somente deverá conseguir carregar à tarde na distribuidora.

“O pessoal vem tudo de uma vez (para abastecer) e aí pode faltar mesmo. Tomara que dê tempo de chegar mais combustível”, disse.

Até o momento, em Itapira, ainda não foram registrados atos de adesão de caminhoneiros aos protestos que acontecem em várias partes do país desde a última terça-feira (7).

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui