Espetáculo é aberto ao público nas duas datas (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

A Praça Riachuelo, no Centro de Itapira, será palco nesta sexta-feira e sábado, dias 14 e 15, da encenação do espetáculo teatral de rua ‘Será o Benedito?’, montado pelo Projeto Garagem – Arte e Cultura.

Nos dois dias, as apresentações acontecem a partir das 20h15 e os eventos são abertos ao público em geral, com classificação etária livre. A encenação fecha o curso de Teatro Adulto – Módulo 1, desenvolvido pelo projeto que é gerido Cia. Talagadá.

Na oficina iniciada em março de 2018, os alunos passaram por aprendizados como jogos cooperativos, introdução ao teatro, trabalho com máscaras expressivas, conhecimento corporal e vocal.

A realização de um espetáculo faz parte do cronograma do curso e para esta edição resultou na montagem que além de Itapira também será apresentado na cidade de Socorro (SP), no domingo (16), às 19h00, na Praça da Matriz.

Toda a construção desse exercício permeia pelo jogo teatral e as possibilidades que isso se transforma em cena. A comicidade e ao mesmo tempo poesia que esse texto traz, se reverbera na construção corporal dos atores, e nas possibilidades de jogo cômico por meio do uso da máscara teatral.

‘Será o Benedito?’ foi inspirada na obra Olayr Colan, com adaptação e direção de Danilo Lopes. O elenco conta com Ana Laura Rottuli, Bianca Sartori, Bruno Pedro, Drielli Silva, Érica Goulart, Fernando Henrique, Julio Borges, Larissa Cavallaro, Leonardo Jugni, Marcella Leite, Mariana Fernandes, Rômulo Ferrari, Roseane Ferrari, Thamires Dainese e Thiers HS.

A história se passa em uma cidadezinha no interior de São Paulo chamada Porto Feliz, onde as imposições religiosas de um cônego, que utiliza da imagem de São Benedito para impor suas vontades pessoais, mostra a divisão estabelecida de sua comunidade entre pretos e brancos. Uma comédia tipicamente brasileira onde os personagens retratam muitas vezes figuras do nosso cotidiano, nos atentando para assuntos pertinentes como a exploração religiosa e o racismo que vivemos em nosso dia a dia.