Procedimentos devem ser feitos no Cartório Eleitoral
Publicidade - Anuncie aqui também!
Procedimentos devem ser feitos no Cartório Eleitoral
Procedimentos devem ser feitos no Cartório Eleitoral
Publicidade - Anuncie aqui

As pessoas interessadas em alterar dados do título de eleitor, transferir local de votação ou mesmo se cadastrar junto à Justiça Eleitoral devem se apressar. Termina nesta quarta-feira (07) o prazo para solicitar esses procedimentos, em respeito à legislação que determina que nenhuma alteração no sistema eleitoral possa ser feita nos 180 dias antecedentes às eleições, agendadas para o dia 05 de outubro.

A data é estipulada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), e os atendimentos são feitos nos cartórios eleitorais de cada cidade. Em Itapira, o órgão fica na Rua Prudente de Moraes, 194, no Centro, e está funcionando em sistema especial de plantão, entre 09h00 e 18h00. O órgão, inclusive, funcionou durante o feriado do Dia do Trabalho e também no último final de semana.

De acordo com o analista jurídico do TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral do Estado de São Paulo), Fábio Siscari de Andrade, a procura tem sido grande pelas alterações de dados, transferências e inclusões de novos eleitores, mas a demanda de atendimento deve ser ainda maior nesta reta final. “O movimento já aumentou em relação à demanda normal, mas esperávamos uma procura ainda maior (durante o feriado e final de semana). Mas, como acontece todos os anos, esperamos um movimento maior nos últimos momentos do prazo. Estamos atendendo da forma mais célere e eficiente possível”, destacou.

Segundo o analista, cada atendimento desta espécie costuma consumir de cinco a dez minutos. Quem chegar ao cartório até às 18h00 receberá uma senha e será atendido. As pessoas que não estiverem no cartório até esse horário não poderão mais solicitar os atendimentos.

Além das emissões, o Cartório Eleitoral também concentra atendimentos referentes a eleitores com situação irregular junto à Justiça Eleitoral. Devem realizar o cadastro junto à Justiça Eleitoral as pessoas que completaram 18 anos e que ainda não votam. Caso isso não ocorra, elas poderão sofrer sanções previstas em lei, além de enfrentarem impedimentos na emissão ou renovação de documentos como CPF (Cadastro de Pessoas Físicas) e passaportes, bem como na matrícula em colégios e universidades e em inscrições para concursos públicos.

O ato de cadastro exige a apresentação do documento oficial de identificação com foto, além de comprovante de residência e do certificado do serviço militar, obrigatório para pessoas do sexo masculino com idade superior a 18 anos.

Os eleitores que não alterarem seus domicílios eleitorais terão que votar no município em que está inscrito, ou justificar a ausência. A legislação fixa multa para quem não obedecer a essas regras. Segundo Andrade, os eleitores itapirenses ainda não precisam se preocupar com o recadastramento biométrico. “Esse procedimento ainda não está ocorrendo em Itapira. Quem tem domicílio eleitoral aqui não precisa se preocupar com isso agora, não teremos nenhuma urna biométrica nas eleições deste ano”, frisou Andrade.