Secretariado se reuniu com Paganini nesta segunda-feira (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

O secretariado municipal da Prefeitura de Itapira se reuniu na manhã desta segunda-feira (28) com o prefeito José Natalino Paganini (PSDB) para debater os reflexos nos serviços do município devido ao desabastecimento provocado pela greve dos caminhoneiros.

De acordo com a assessoria de comunicação, o objetivo da convocação do grupo foi “definir um posicionamento estratégico para os próximos dias”. A administração garantiu que os serviços essenciais das secretarias serão mantidos durante a semana. A Prefeitura informou que, na área da Saúde, os estoques regulares do Hospital Municipal se mantem estáveis com recebimento de importantes insumos como gás medicinal, por exemplo.

Além disso, a circulação de ambulâncias e veículos que fazem transporte de pacientes segue sem alteração. Na Educação, a preocupação é com o transporte dos alunos da zona rural. “Os perueiros têm pouco combustíveis. Já o transporte urbano de alunos segue normalmente, e a merenda, com poucas adequações, será garantida até a próxima quarta-feira”, informa nota da assessoria.

A GCM (Guarda Civil Municipal) e a Defesa Civil atuam normalmente no atendimento das ocorrências, bem como as polícias Militar e Civil. A Secretaria Municipal de Esportes suspendeu todas suas participações em eventos fora do município. Já o SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) atua com a frota de manutenção de forma emergencial, buscando evitar deslocamentos que possam ser postergados.

A Secretaria Municipal de Serviços Públicos mantém duas equipes ativas nos trabalhos de roçagem e limpeza. “Toda a frota administrativa continua paralisada, apenas com deslocamentos pontuais, seguindo determinação da administração”, complementa a nota. Para o prefeito, a situação tem de ser avaliada constantemente.

“Criamos uma sala de emergência com o objetivo de acompanhar as secretarias e o cenário nacional, fornecendo os dados que norteiam as tomadas de decisão. Estamos em contato permanente com a empresa responsável pela coleta de lixo no município e também com a responsável pelo transporte urbano. A primeira diminuiu o número de caminhões na coleta, o que tem ocasionado certo atraso, e a segunda já trabalha em escala especial priorizando os horários de pico. Esperamos que a situação se resolva nos próximos dias, pois o desabastecimento crescente vem atingindo as famílias, sem combustível, gás de cozinha, alimentos, enfim, um ciclo que tem de ser interrompido com a máxima urgência”, disse Paganini.

De acordo com a Prefeitura, o grupo realizará reuniões periódicas para resolver as questões que possam atingir os serviços essenciais da administração.