Prefeito de Amparo, Carlos Alberto, durante anúncio de novas medidas para conter avanço da pandemia (Reprodução)

A Prefeitura de Amparo anunciou o retorno da cidade à Fase Emergencial do Plano São Paulo a partir desta terça-feira (1º de junho), com permissão de funcionamento apenas de serviços essenciais.

Além disso, um espécie de lockdown será adotado nos dois próximos finais de semana, com suspensão do atendimento em supermercados, postos de combustíveis e do funcionamento do transporte público.

A medida é uma resposta ao avanço dos casos de coronavírus na cidade, cujo sistema de saúde está em colapso, segundo o prefeito Carlos Alberto Martins (MDB).

  • REGRAS

A fase emergencial entra em vigor a partir desta terça-feira e segue até quinta (3). Depois, ela será retomada na segunda-feira (7), também com validade até quinta (10).

Já nos próximos dois finais de semana, dias 4, 5 e 6; e 11, 12 e 13 de junho, entrará em vigor o lockdown em Amparo.

Durante a fase emergencial, apenas serviços essenciais estão autorizados a trabalhar, que é o caso de serviços de saúde, alimentação, farmácias e postos de combustíveis. Os mercados ficarão abertos até meia-noite que a população tenha tempo de fazer as compras para o final de semana de lockdown, que começa na sexta-feira (4).

No lockdown, até parte do comércio essencial está proibido de abrir e os únicos setores que poderão atender com porta aberta são as unidades de saúde e farmácias. Os serviços de alimentação, como restaurantes e mercados, só podem funcionar com delivery.

Os funcionários devem se cadastrar no site da prefeitura para conseguir uma autorização especial de circulação. Quem não for incluído nesta categoria e estiver na rua, poderá receber multa de R$ 500, segundo a prefeitura.

“Durante a fase emergencial temos o toque de recolher e durante o lockdown só pode sair quem estiver indo ou voltando do trabalho, ou então se deslocando para algum serviço de saúde. Caso contrário a pessoa será multada”, disse o prefeito.

Publicidade - Anuncie aqui