Ribeirão da Penha, rio que abastece Itapira, está com baixo nível em razão da falta de chuvas e aumento do consumo (Paulo Bellini/ItapiraNews)
publicidade

As prefeituras de Itapira, Mogi Mirim e Mogi Guaçu vão realizar uma campanha conjunta para conscientizar a população a respeito da importância da redução no consumo de água e uso racional dos recursos hídricos.

Detalhes da campanha foram definidos em uma reunião online realizada na última sexta-feira (1) entre os prefeitos de Mogi Guaçu e Mogi Mirim, Rodrigo Falsetti (Cidadania) e Paulo Silva (PDT), mais representantes do Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) de Itapira e também da AES Brasil, responsável pela PCH (Pequena Centrais Hidrelétrica) – a represa entre Itapira e Mogi Guaçu.

Assim como o restante do Brasil, a situação nas três cidades é preocupante com relação aos recursos hídricos. Em razão da estiagem, o nível dos rios está muito baixo e ações emergenciais já foram adotadas em Itapira, por exemplo, para evitar o comprometimento do abastecimento.

Reunião online definiu detalhes da campanha conjunta (Divulgação/Prefeitura de Mogi Guaçu)

Em Mogi Guaçu, a captação de água é feita pela represa, que atualmente opera com 46% de sua capacidade.

“A captação nossa, de Mogi Mirim e de Itapira acontece regularmente, mas temos uma preocupação com as cidades que ficam mais para baixo. São 36 municípios que são abastecidos pelo Rio Mogi Guaçu. Esse monitoramento precisa ser feito”, avaliou o superintendente do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto) de Mogi Guaçu, Mario Antônio Zaia.

Outra preocupação das autoridades é com relação à questão ambiental e o período da piracema, iniciado em novembro. Paulo Rodrigues de Souza, representante da AES Brasil, disse que a Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) está acompanhando a questão e que os municípios serão comunicados sobre qualquer mudança ou se houver algum comprometimento.

“Acredito que podemos fazer uma campanha unificada para que a população tenha consciência sobre a importância de se economizar água nesse período crítico. Assim, evitamos medidas mais drásticas e preservamos o Rio Mogi Guaçu”, destacou o prefeito guaçuano.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui