publicidade

A Divisão de Vigilância Epidemiológica de Itapira através da Prefeitura Municipal, confirmou o primeiro caso de chikungunya de 2021. O exame positivo chegou de um laboratório privado na última segunda-feira (22) 

O paciente é um homem de 18 anos que reside na área rural do município e relatou não ter saído da cidade, caracterizando o caso como autóctone. Seus familiares não apresentaram sintomas.

Os sintomas apresentados pelo rapaz foram de meningite viral (náusea, vômito, dor de cabeça, rigidez da nuca, febre) e começaram em 18 de setembro. Ele chegou a ficar internado e na investigação para determinar a causa da doença foi solicitado o teste para chikungunya, que deu positivo.

A Responsável Técnica pela Vigilância Epidemiológica, Josemary Apolinário, reforçou o alerta para a população em relação à eliminação dos criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika, chikungunya e febre amarela.

Os últimos casos positivos de chikungunya em Itapira haviam sido registrados em 2018 (2 casos). Em 2021 foram duas notificações suspeitas: uma descartada e essa confirmada.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui