Publicidade - Anuncie aqui também!
Excesso de velocidade será fiscalizado por radares (Arquivo)
Excesso de velocidade será fiscalizado por radares (Arquivo)
Publicidade - Anuncie aqui

Coibir o excesso de velocidade nas ruas de Itapira com uso de radares é meta prioritária do Departamento de Trânsito para o início do próximo ano. Os equipamentos deverão entrar em operação ainda no primeiro trimestre de 2017.

A informação é do diretor do órgão vinculado à Secretaria Municipal de Defesa Social, José Vicente da Silva. De acordo com ele, “entre janeiro ou fevereiro” os radares já deverão iniciar a operação no município. “Estamos estudando esse assunto, provavelmente em janeiro ou fevereiro os radares devem começar a funcionar. Infelizmente, muitas pessoas não respeitam os limites de velocidade e o trânsito em Itapira está muito perigoso”, reconheceu.

Vicente também destacou que a demanda de veículos vem aumentando consideravelmente no município e ponderou que é preciso que os motoristas se conscientizem da importância de respeitar as regras de trânsito. “Estamos fazendo diversos estudos para tentar implantar mudanças para melhorar o tráfego na cidade. A nossa frota está crescendo muito. Muitas pessoas simplesmente não obedecem às placas. Na Avenida Rio Branco, por exemplo, as placas de conversão proibida são ignoradas a todo momento”, disse.

O diretor de Trânsito disse que uma das ideias é buscar parcerias com auto-escolas para que apóiem campanhas de conscientização junto às pessoas que estão tirando habilitação. “Muita gente não está respeitando as leis de trânsito, nem olham as placas. Temos muitos acidentes, mas não temos muito o quê fazer nas nossas ruas, que foram planejadas para serem de mão dupla. Uma das hipóteses é apostar na alternância de ruas de mão única, uma vai, outra volta, mas tudo está em estudo ainda. Mas o radar certamente vai ser uma opção, vamos ter que multar pra tentar educar”, cravou. Apesar das declarações de Vicente, por enquanto a Prefeitura não tem nenhuma licitação aberta para contratação do serviço de radar ou aquisição dos equipamentos.