Waldir Maranhão assinou decisão que anula andamento do processo (Gustavo Lima/ Câmara dos Deputados)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Waldir Maranhão assinou decisão que anula andamento do processo (Gustavo Lima/ Câmara dos Deputados)
Waldir Maranhão assinou decisão que anula andamento do processo (Gustavo Lima/ Câmara dos Deputados)
Publicidade - Anuncie aqui

O presidente interino da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP), assinou decisão que anula o andamento do processo que pede o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

O despacho foi assinado na manhã desta segunda-feira (9), segundo informado há pouco pela Folha de S. Paulo. “Ainda não há detalhes completos da decisão, que será publicada na edição do Diário da Câmara nesta terça-feira (10)”, diz a publicação feita pelo jornal às 11h51. De acordo com a Agência Brasil, a decisão anulou as sessões do dias 15, 16 e 17 de abril, quando os deputados federais aprovaram a continuidade do processo de impeachment.

Maranhão acatou pedido feito pela Advocacia-Geral da União (AGU) Ainda de acordo com a apuração do jornal, o motivo seria a interpretação de que a votação ultrapassou os limites da denúncia oferecida contra Dilma por crime de responsabilidade, englobando questões ligadas à Operação Lava Jato e não só das supostas irregularidades orçamentárias – as chamadas ‘pedaladas fiscais’. De acordo com a Folha, Maranhão é aliado do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), tido como um dos principais correligionários da presidente.