Momento do crime foi flagrado por câmera de segurança (Reprodução)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Marques, que já havia sido indiciado, confessou assassinato ocorrido em maio (Reprodução)
Publicidade - Anuncie aqui

O presidiário Osvaldo Marques, que já cumpre pena por roubo e se encontra preso no CPD (Centro de Detenção Provisória de Campinas), confessou a autoria do assassinato do administrador de empresas Saimon Alcici, morto aos 34 anos no dia 12 de maio deste ano após ser ferido no pescoço com uma faca. O crime aconteceu defronte ao Fórum da Comarca, em trecho da Rua Rui Barbosa, durante a realização da Festa de Maio.

Marques já havia sido indiciado pela Polícia Civil por ser o principal suspeito de ter cometido o homicídio. Sua identidade foi descoberta após a divulgação de imagens de câmera de segurança que gravaram o momento em que ele e Alcici se esbarraram, passando a discutir na sequência. Momentos depois, Marques sacou a faca e desferiu um golpe fatal contra a vítima, que morreu ainda no local. Na ocasião, Marques estava nas ruas beneficiado pelo Indulto do Dia das Mães.

A confissão do crime aconteceu na última semana durante depoimento do então suspeito ao delegado Anderson Cassimiro de Lima, que foi ao CPD para ouvir as argumentações do acusado. Embora a linha de investigação já apontasse o presidiário como principal suspeito de ter cometido o homicídio, a conclusão do caso foi retardada pelo fato de Marques ter fugido da cadeia, sendo recapturado recentemente.

No depoimento, o acusado disse que deu a facada em Alcici agindo em legítima defesa, já que temia ser agredido. Ele afirmou ainda que não conhecia a vítima. Na época, o crome chocou a sociedade itapirense, já que Alcici era muito conhecido e tido como uma pessoa trabalhadora, honesta e que, além de tudo, ainda deixou um filho pequeno. Agora, Marques responderá também pelo crime de homicídio, com o inquérito da Polícia Civil sendo encaminhado à Justiça.