Aluninhos aprendem brincando na creche do Barão (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

No CEI (Centro de Educação Infantil) ‘Marina Luiza Jacomini Rampim’, em Barão Ataliba Nogueira, as crianças são envolvidas em um projeto diferenciado que tem como objetivo incentivar e ativar o processo criativo, curioso, imaginativo e investigativo das crianças.

Utilizando de materiais ‘não-estruturados’, as professoras planejam atividades diferenciadas e avaliam o desenvolvimento dos alunos através do processo de escuta e observação.

São utilizados materiais com baixo ou nenhum custo e que contribuem com o meio ambiente: panos de diversos tamanhos e cores, garrafas plásticas, caixas de papelão de diversos tamanhos, tocos de madeira, elementos da natureza (areia, pedras, folhas, gravetos, pinha, jatobá, cabaças), tampas de formas e tamanhos variados, rolos de papel higiênico ou papel toalha, conduítes, canos, esponjas, bacias, palitos, barbantes, carretéis, cones, rolhas, etc.

“Quando oferecemos uma boneca para uma criança, o que ela representa? Um bebê. Dificilmente ela receberá outro significado. Quando damos um tecido enrolado pode ser um bebê há outras muitas possibilidades: se colocar na cabeça pode ser uma peruca, enrolar no corpo e ser um vestido, pode virar uma corda, um ônibus e outras infinitas possibilidades que nós adultos não temos capacidade para imaginar”, exemplifica a gestora Sabrina Baston Cintra Leme.

Os materiais ficam armazenados em uma sala específica e são utilizados de acordo com as atividades pré-estabelecidas pelos professores.