Atividades culturais ganham apoio de empresas por meio do ProAc ICMS em Itapira (Divulgação/Cia Talagadá)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

O Projeto Garagem – Arte de Cultura, iniciativa idealizada em Itapira pela Cia Talagadá – Teatro de Formas Animadas, está promovendo uma série de atividades patrocinadas por empresas locais por meio do ProAC (Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo) – modalidade ICMS.

O apoio via lei de incentivo também se estende à própria companhia, permitindo a circulação de dois de seus espetáculos teatrais no município e na região: Romeu e Julieta e Na Boca do Lixo.

“Conseguimos o importante apoio das empresas Jorsa Embalagens, Supermercado Antonelli, Indústrias Pegorari e MP Hospitalar, que demonstraram possuir uma visão diferenciada de desenvolvimento da sociedade e consciente de sua colaboração e responsabilidade social no nosso município”, comenta um dos integrantes da Cia Talagadá, o ator Danilo Lopes.

Ao lado dele, o grupo é composto ainda pelos atores João Bozzi e Valner Cintra. “Essas empresas acreditam na potencialidade da Cia Talagadá e apoiam um projeto que viabiliza a circulação de alguns de seus espetáculos, bem como as oficinas de formação”, complementa Cintra.

Cronograma de oficinas já foi iniciado em escolas (Paulo Bellini/Comunica Conteúdo)

Criado no final de 2016 com o objetivo de promover em Itapira um espaço de desenvolvimento artístico-cultural, o Projeto Garagem ocupa uma área que servia para guarda de automóveis na Rua Sete de Setembro, defronte à Praça Riachuelo, no Centro da cidade. Após passar por adequações, o local se transformou na sede da Cia Talagadá e de atividades de formação artística de crianças e adultos, além de se tornar palco de espetáculos teatrais e núcleo regional de fomento da arte.

Por se tratar de uma iniciativa independente, seus idealizadores utilizam de toda a experiência adquirida por meio da Cia Talagadá, bem como o reconhecimento de seu trabalho no cenário nacional, para buscar alternativas para a manutenção do espaço. “É deste modo que instrumentos como o ProAC são tão importantes, pois permitem que as empresas destinem parte de seu imposto ao financiamento de ações culturais”, comenta Bozzi.

  • CRONOGRAMA

O projeto aprovado pelo ProAC teve início ainda no primeiro semestre deste ano com atividades de formação no ‘Garagem’. Embora a verba do patrocínio tenha sido liberada em julho, já em abril o espaço abrigava as oficinas propostas, ampliando para 13 meses a duração do projeto antes planejado para 10 meses.

As atividades já realizadas e as que estão em andamento concentram-se na oferta de oficinas de iniciação teatral destinada a crianças e adultos. Ao todo, foram disponibilizadas 50 vagas distribuídas em quatro turmas. Desse total, seis vagas contam com bolsas integrais.

Essas atividades representam a contrapartida do projeto que soma cerca de R$ 56 mil em recursos destinados pelas empresas patrocinadoras. “Teremos também mais uma oficina de Artes Visuais, que será totalmente gratuita. Os detalhes ainda estão sendo definidos e logo teremos as informações sobre o processo de inscrições”, frisa Danilo Lopes.

O resultado dessas oficinas se traduzirá na realização de quatro espetáculos que serão apresentados em dezembro deste ano e janeiro de 20220 em eventos abertos à comunidade.

O projeto contemplado também abrange a circulação do espetáculo ‘Na Boca do Lixo’, bem como uma Oficina de Introdução ao Teatro de Formas Animadas para alunos do Ensino Médio em escolas estaduais em Itapira, Holambra, Mogi Mirim, Águas de Lindóia e Serra Negra. A primeira apresentação seguida por oficina ocorreu na última quinta-feira (3) na Escola Antônio Caio, em Itapira.

Espaço Garagem também concentra atividades (Divulgação)

A Cia Talagadá também vai levar o espetáculo ‘Romeu e Julieta’ às cidades de Mogi Guaçu, Estiva Gerbi, Lindoia e Amparo, além de apresentação em Itapira. No final das apresentações haverá roda de conversa sobre o ‘fazer artístico’ no Interior de São Paulo. Neste caso, a primeira apresentação está agendada para acontecer na Casa do Teatro de Amparo no dia 3 de novembro. Todas as apresentações, das duas peças, são gratuitas.

Com as novas atividades, a Cia Talagadá espera ampliar o número de alunos do Projeto Garagem – que começou em 2017 com 15 participantes e que hoje já acumula mais de 50 alunos com idades que variam de 8 35 anos, além de contribuir com a formação de novas plateias e novos consumidores de arte e cultura, proporcionando um novo olhar para políticas públicas frente a essa demanda.

  • SOBRE A CIA TALAGADÁ

Em atividade desde 2011, a Cia Talagadá – Teatro de Formas Animadas surgiu a partir da união de três artistas itapirense: Danilo Lopes, João Bozzi e Valner Cintra. Em quase 10 anos de trabalho, o grupo conquistou espaço no panorama nacional e excursionou por países da América do Sul, Norte e Europa, marcando presença em importantes festivais e também mantendo um foco contínuo na oferta da atividade e formação artística em cidades do interior. Entre seus premiados espetáculos estão ‘Cabeça Oca’, ‘Na Boca do Lixo’, ‘Romeu e Julieta’, ‘Translúcido’ e o infantil ‘Monstro e Cia’.

Em todos seus trabalhos, a Cia Talagadá se propõe a fomentar e exercitar a reflexão o senso crítico de um modo sadio, além de propor experiências estéticas que contribuem para o desenvolvimento de uma linguagem capaz de sensibilizar as pessoas – sem qualquer distinção social, de sexo, idade ou posição política, proporcionando acesso afetivo e prazeroso às formas artísticas. As atividades podem ser acompanhadas pelas redes sociais – no Facebook (www.facebook.com/ciatalagada/) ou Instagram (www.instagram.com/ciatalagada/).  Contato pelo telefone (19) 9.8872-4011 ou via e-mail [email protected].