Eventos aconteceram na sede do Instituto Balangandã (Divulgação)
publicidade

O Instituto Balangandã promoveu nesta semana dois recitais que envolveram seus alunos de Prática Instrumental em Piano e em Flauta Doce.

O chamado ‘Recital de Outono’ aconteceu entre segunda e terça-feira, dias 18 e 19, como forma de demonstrar e avaliar os resultados obtidos ao longo do primeiro bimestre de atividades deste ano.

Na prática, os eventos consistem em apresentações públicas que reúnem, principalmente, os familiares dos alunos. Para os professores dos cursos, é também uma oportunidade de constatar a evolução dos níveis de habilidade dos aprendizes.

O primeiro evento, na segunda-feira, foi o Recital de Piano. Na terça-feira foi a vez dos alunos de Flauta Doce se apresentarem. Nas duas ocasiões, os professores Letícia Fernandes e Luís Giovelli coordenaram e acompanharam os recitais, avaliando positivamente a atuação dos alunos.

“Todos os alunos demonstraram que já estão com maturidade para encarar os desafios de se apresentarem em público e entenderem a importância desses eventos para seu  desenvolvimento. Nos próximos recitais, teremos alunos ainda mais preparados também”, comentou Giovelli.

Letícia, que também é coordenadora pedagógica do Instituto Balangandã, disse ainda que todos os alunos apresentaram um resultado muito satisfatório, desde as turmas iniciantes até as avançadas, e dentro de suas habilidades demonstaram muita evolução de acordo com os objetivos propostos.

Ela explicou ainda que os recitais seguem a temática das estações do ano como forma de tornar mais fácil para as criança a mudança dos ritmos de aulas e atividades. “Os recitais representam a conclusão de um ciclo de conteúdos e de objetivos dentro dos bimestres e são marcados pelas mudanças dos ritmos anuais com as estações do ano”, detalhou.

Por meio dessa metodologia as crianças conseguem visualizar, de maneira prática, as mudanças que acontecem a partir de cada bimestre de aulas. “Os recitais também são propostos com a finalidade de proporcionar que os alunos encarem seus medos e dificuldades e tenham a oportunidade de se apresentar, superando os desafios e ganhando autoconfiança”, finalizou Letícia.

Em março deste ano, o Balangandã completou cinco anos de atividades em Itapira. O trabalho sob a coordenação da Progescult – Gestão de Organizações e Projetos tem como objetivo promover a educação musical dos indivíduos desde bebês, com equidade e sensibilidade.

Além das aulas de sensibilização e iniciação musical, cultura da infância e de canto coral, o Balangandã também realiza oficinas de canto e práticas musicais para deficientes visuais em parceria com a Casa dos Amigos Helen Keller.

Além disso, há também aulas particulares e individuais de piano, canto e flauta doce e coletivas de violão. As atividades gratuitas são realizadas por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, com patrocínio do Sicoob, e contempladas em Edital do ProAC Direto 2021 da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo.

Para mais informações, acesse o site www.balanganda.art.br e acompanhe nas redes sociais no Facebook (www.facebook.com/institutobalanganda) e no Instagram (www.instagram.com/institutobalanganda).

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui