Torres de sinal de celular na região da Vila Bazani, em Itapira (ItapiraNews)
publicidade

As regras gerais para a implantação da tecnologia de conexão móvel 5G no Brasil foram aprovadas pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) na última sexta-feira (24).

Com a data do leilão marcada para o dia 4 de novembro pelo Governo Federal, o conselho da agência prevê que as operadoras comecem a oferecer o sinal até o dia 31 de julho de 2022.

Mas a nova tecnologia será disponibilizada de forma escalonada, começando pelas capitais. Com isso, cidades como as do porte de Itapira, com população inferior a 100 mil habitantes, somente deverão receber o sinal a partir de 2028.

Ao menos é isso o que estipula o calendário de implantação divulgado pela Anatel após a reunião de sexta-feira:

  • 5G disponível nas capitais brasileiras até 31 de julho de 2022;
  • Em cidades com mais de 500 mil habitantes até 31 de julho de 2025;
  • Em municípios com mais de 200 mil habitantes até 31 de julho de 2026;
  • Cidades com mais de 100 mil habitantes até 31 de julho de 2027;
  • Enquanto nas com mais de 30 mil habitantes até 31 de julho de 2028.

Entretanto, de acordo com o ministro das Comunicações, Fábio Farias, existe a possibilidade de que, até o final deste ano, algumas cidades brasileiras já recebam cobertura 5G em uma espécie de período de testes.

O sinal 5G é a evolução da atual rede de celulares de quarta geração. Trata-se de uma rede mais potente e veloz que, além de ser “inteligente”, causa menos impacto ao meio ambiente.

Na prática, trata-se de um grande salto evolutivo em relação à rede que é empregada atualmente, chamada 4G. A rede 5G vem sendo desenvolvida para comportar o crescente volume de informações trocado diariamente por bilhões de dispositivos sem fio espalhados mundialmente.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui