Ações de vandalismo ganham força na cidade (ItapiraNews)
publicidade

Uma verdadeira onda de atos de vandalismo parece se estender por diversos pontos de Itapira, resultando em um clima de revolta por parte da população afetada diretamente por situações de desrespeito.

Nas últimas semanas, vários casos que remetem à atuação de vândalos foram relatados. Nas duas últimas madrugadas, de sábado e de domingo, dias 5 e 6 de dezembro, até mesmo danos foram registrados em um estabelecimento comercial.

Mantenha-se bem informado: curta nossa página no Facebook, siga-nos no Instagram e também pelo Twitter

O caso aconteceu na região próxima ao portal da entrada da cidade, no final da Avenida Armando Salles de Oliveira. Um poste ornamental de iluminação instalado no jardim do antigo Café Retrô foi totalmente danificado e derrubado.

No mesmo local, o deck de madeira também sofreu avarias, bem como as correntes que delimitam a área do comércio. Em um estabelecimento ao lado, copos com bebidas foram arremessados nas dependências.

Estabelecimento perto da saída da cidade foi um dos alvos nas duas noites passadas (Paulo Bellini/ItapiraNews)

“É impressionante a quantidade de pessoas que estão se reunindo nesse lugar, desde o posto até a saída da cidade, e a quantidade de lixo que fica espalhada ali”, comenta o empresário Lucas Mello.

Perto dali, no canteiro central da avenida, nem mesmo a estátua em homenagem ao Capitão Bellini foi poupada. A estrutura foi escalada e uma garrafa de bebida foi colocada sobre o troféu.

Garrafas de cerveja, copos plásticos e embalagens de toda espécie também ficam espalhadas por toda a área, inclusive no ponto de ônibus que serve a muitos trabalhadores que aguardam o transporte.

“A situação está insustentável, isso não é de agora, mas está piorando a cada fim de semana”, comentou uma mulher que mora nas proximidades e que preferiu não se identificar.

Nem mesmo a estátua do Capitão Bellini escapou da ação dos vândalos (Paulo Bellini/ItapiraNews)
  • ATAQUES

Recentemente, ataques à fiação elétrica na Avenida dos Italianos também resultaram em um ‘apagão’ ao longo de dois trechos do calçadão. Neste caso, a suspeita é de que a ação tenha sido cometida por ladrões, que vendem o cobre contido nos cabos.

Mas o  vandalismo também está presente com a quebradeira de bancos e brinquedos em parquinhos e praças recentemente reformados pela Prefeitura, como demonstram imagens que circularam pelas redes sociais nos últimos dias.

Garrafas se espalham pelas sarjetas e áreas verdes (Paulo Bellini/ItapiraNews)
  • ROLÊZINHOS

Outra situação que voltou a tirar o sono e irritar muita gente é referente aos chamados ‘rolezinhos’, que reúnem dezenas de jovens em motocicletas trafegando em alta velocidade pelas ruas da cidade.

No trajeto, eles aceleram, promovem algazarras e cometem infrações de trânsito. A PM (Polícia Militar) tem atuado para tentar coibir os casos, realizando bloqueios e operações, mas ainda assim as mobilizações costumam ocorrer.

Foi o caso da manhã deste domingo, quando reclamações sobre os rolêzinhos partiram de várias partes da cidade e até de áreas rurais, como o distrito de Barão Ataliba Nogueira.

Danos ao patrimônio público são constantes (Paulo Bellini/ItapiraNews)

A reportagem solicitou um posicionamento da PM e também da GCM (Guarda Civil Municipal) sobre esses casos. O comandante da GCM, César Martucci, disse que a corporação intensificou o patrulhamento nas regiões em que os problemas acontecem.

Ele frisou que “os grupos de arruaceiros” costuma migrar de ponto a partir das ações policiais. “A GCM vem trabalhando para tentar manter a ordem pública nesses pontos críticos que sempre está migrando de local. Cada tempo é um lugar diferente de encontro com esses grupos de desordeiros”, frisou.

Para Martucci, é preciso que a legislação aplique punições mais rígidas para os casos de vandalismo. “Infelizmente, mesmo com tudo o que fazemos na cidade, ainda tem pessoas que só pensam em destruir e vandalizar o bem público”, destacou.

Forças de segurança se esforçam em conter atos; operações são planejadas (Paulo Bellini/ItapiraNews)

O capitão Fábio Vieira, comandante da 3ª Cia da Polícia Militar em Itapira, disse que novas ações coordenadas estão sendo planejadas para coibir os atos de vandalismo e também os abusos dos ‘rolezeiros’.

“Estamos cientes dessas situações e estamos planejando ações a fim de conter esses atos, com a tomada do terreno antes que as ações de bagunça e vandalismo ocorram, inclusive com apoio das equipes da Rocam (Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas) e da Força Tática”, avisou.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui