Equipes do Saae instalaram bombas para puxar água de tanque e despejar no rio (Divulgação)
publicidade

O Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) de Itapira desencadeou nesta sexta-feira (6) uma operação de transposição de água de um tanque para o Ribeirão da Penha.

A ação emergencial foi necessária em razão da queda do nível de água do rio que abastece para um índice bem crítico, de um metro e cinco centímetros.

Para permitir o bombeamento em condições normais de água para tratamento na ETA (Estação de Tratamento de Água) do Saae, o nível adequado deve estar em 1,40 metro.

Mantenha-se bem informado: curta nossa página no Facebook, siga-nos no Instagram e também pelo Twitter

A ação da autarquia começou pela manhã no tanque da Fazenda Santa Bárbara, que durante a crise hídrica de 2014 já ajudou a ‘socorrer’ o abastecimento de água na cidade.

Tanque da Santa Bárbara já socorreu a cidade em 2014 (Divulgação)

Segundo o presidente do Saae, Lucas Pereira Gardinali, a população deve colaborar e reduzir o consumo de água até que a situação se normalize. “Instalamos bombas que estão puxando a água do tanque e jogando em um córrego que deságua no Ribeirão da Penha”, disse.

De acordo com ele, até o final da tarde uma draga também deverá chegar ao local para reforçar o trabalho e aumentar o volume de água transposta. A falta de chuvas tem castigado o rio há vários meses.

No final de outubro, o Saae já monitorava o nível do Ribeirão da Penha, que já dava sinais de pouca água por causa da estiagem. “Vamos continuar com a transposição para ajudar nosso rio a continuar abastecendo a cidade, mas precisamos que a população nos ajude economizando água. Se o nível baixar mais, poderemos ter problemas de abastecimento na cidade”, alertou Gardinali.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui