Publicidade - Anuncie aqui também!
Usina voltou a operar após greve de três meses (Arquivo)
Usina voltou a operar após greve de três meses (Arquivo)
Publicidade - Anuncie aqui

Começa na próxima quarta-feira (6) a safra 2015 na Usina Nossa Senhora Aparecida, em Itapira. A unidade pertencente ao GVO (Grupo Virgolino de Oliveira) espera moer perto de 1,3 milhão de toneladas de cana-de-açúcar, com prioridade para a produção de álcool.

A realização da safra foi confirmada nas quatro unidades da companhia sucroalcooleira que enfrenta grave crise financeira desde o ano passado. A Usina de Itapira ficou três meses sem operar devido à greve dos funcionários. A safra deste ano, chamada de “safra da Virada”, é considerada a única maneira de manter a empresa em atividade.

A estratégia é seguir operando enquanto as dívidas milionárias são saldadas. “Estamos chamando essa safa como a safra da virada. Ela representa a retomada das atividades para que o GVO inicie um novo período de negócios. É um novo começo, uma fase muito importante e estamos confiantes de que tudo vai dar certo. Temos todo um planejamento e sabemos das dificuldades. Tivemos que preparar as usinas em pouco tempo para começar a safra, pois moer é a única forma de sair dessa crise e voltar ao mercado”, comentou o gerente da unidade, Mauro Aparecido Pompeu.

Inicialmente, a previsão era que os trabalhos de colheita, transporte e moagem começassem neste sábado (2), mas a data foi transferida. Na terça-feira (5) acontece a tradicional missa de abertura da safra. A presença da acionista majoritária do GVO, Carmem Ruete de Oliveira, não foi confirmada. Até quarta-feira (29), perto de 90% dos safristas – como são conhecidos os trabalhadores temporários – já estavam contratados. “Os safristas chegam a 800 pessoas, aproximadamente”, disse o gerente.

A safra segue até o dia 20 de novembro. A comercialização da produção será feita pelo próprio GVO, que pediu a suspensão do contrato com a Copersucar (Cooperativa de Produtores de Cana-de-Açúcar, Açúcar e Álcool do Estado de São Paulo), em outra estratégia para acelerar as vendas e fazer caixa.