Publicidade - Anuncie aqui também!
Turismo rural também pode ser beneficiado com projeto
Turismo rural também pode ser beneficiado com projeto
Publicidade - Anuncie aqui

O Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), por meio de seu escritório regional instalado em São João da Boa Vista, deu início a uma pesquisa para avaliar a demanda turística de Itapira. A iniciativa partiu do grupo gestor do projeto de roteiro turístico ‘Caminhos da Baixa Mogiana’, que também abrange a cidade de Mogi Mirim.

A intenção é obter um diagnostico mais preciso sobre o perfil do turista que frequenta a cidade e a região. A pesquisa vem sendo feita por meio de um questionário aplicado por estabelecimentos participantes do projeto – como bares, restaurantes e rede hoteleira, além de locais que oferecem atrativos turísticos e culturais.

“Serão aplicadas quatro etapas de pesquisa, a cada três meses, para mensurar, ao longo de um ano, de onde vem o turista que frequenta a região”, explica o consultor em Alimentação Fora do Lar do Sebrae, Leonardo Guillardi de Paiva Lopes, que integra a coordenação do projeto turístico em Itapira e Mogi Mirim.

O ‘Caminhos da Baixa Mogiana’ foi lançado em 2008 com o objetivo de fomentar e criar atrativos turísticos, orientando as empresas que atendem turistas a melhorarem sua gestão e se adequarem às necessidades dos visitantes. O propósito, com este trabalho, é consolidar um Circuito Turístico viável, profissionalizado, comercializável e com autogestão técnica e estratégica. A pesquisa também pretende identificar quesitos como bem como hábitos, renda e faixa etária dos turistas.

De acordo com Lopes, o resultado da pesquisa permitirá, por exemplo, direcionar campanhas publicitárias e ações promocionais para determinado perfil em cada época do ano. “Não temos nenhuma avaliação anterior, esse trabalho é inédito. O que temos, hoje, com relação ao perfil dos turistas, é baseado somente na percepção dos empresários que os atendem. Precisamos de algo mais sólido, mais completo”, explica. A metodologia desenvolvida para fazer a avaliação conta com pesquisa quantitativa e descritiva. A meta é recolher pelo menos 600 questionários a cada etapa, totalizando 4,8 mil amostras, sendo 2,4 mil em cada uma das cidades. A conclusão da pesquisa é prevista para março de 2014.

PRÁTICO

Lopes adiantou que será lançado, até o fim deste ano, um catálogo turístico contendo os principais atrativos e empreendimentos turísticos, culturais e gastronômicos, bem como meios de hospedagem e outras informações dedicadas aos turistas que visitam Itapira e Mogi Mirim.

A iniciativa, neste caso, é do próprio Sebrae, com apoio das associações comerciais dos municípios e outras entidades. “O objetivo é atrair o turista e mostrar que ele tem atividades suficientes para os dias de estadia. Essa ação envolve até mesmo uma agência de turismo que será responsável por comercializar os pacotes”, frisou o consultor. Para ele, a proximidade com polos turísticos já consagrados, como as cidades do Circuito das Águas e do Sul de Minas, não impede que Itapira também se fortaleça turisticamente.

“Um dos diferenciais do nosso projeto é a parte gastronômica, por meio do Núcleo Gastronômico de Itapira (NGI), que se formou a partir de nossas ações. Esses outros destinos turísticos ainda não possuem essa parte tão bem coordenada”, defendeu. Ele também disse que o projeto do roteiro turístico deve caminhar junto com as ações voltadas ao Turismo Rural. “Não tem como falar em interior de São Paulo sem falar em turismo rural. Mas, também precisamos que os empresários interessados nos procurem, pois não temos condições de chegar a todos”.

Para o consultor, o projeto – que em 2014 completa seis anos – é mesmo um trabalho de longo prazo, cujos resultados práticos, até o momento, são satisfatórios. “A intenção do Sebrae é auxiliar durante um tempo e, depois, deixar os municípios caminharem sozinhos. Não tenho um prazo de quando isso deve acontecer, mas temos uma leve percepção. O que posso dizer é que tudo está caminhando para que essa independência aconteça”, concluiu.