Banda do Nheco novamente atraiu grande público (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

O carnaval Itapirense de 2018 foi marcado, mais uma vez, pela participação de crianças, idosos e famílias. A estimativa da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo é que, em cada dia de festa, mais de mil pessoas tenha passado pelo Parque Juca Mulato.

Neste ano o evento prestou homenagem aos 110 anos do nascimento de Henricão compositor itapirense que foi um dos fundadores da Escola de Samba ‘Vai Vai’ . Na terça-feira (13), o público que acompanhou o desfile da Banda do Nheco se aproximou de 10 mil pessoas, informou a assessoria da pasta.

“Nossa avaliação é muito positiva. Tivemos um público rotativo muito bom em todos os dias, o que mostra que esse formato de Carnaval voltado para a família tem agradado a maioria”, avaliou o secretário municipal de Cultura e Turismo, Tiago Fontolan.

A programação do Carnaval de Itapira teve início na tarde do sábado (10) com o II Circuito de Blocos ‘Zezo Marconi’, que este ano teve sua concentração ao lado do estacionamento do IESI, na Avenida Rio Branco. O Bloco da Lira puxou os foliões, que seguiram pela Rua João de Moraes até o Parque Juca Mulato entoando muitas marchinhas e fazendo a festa pelas ruas centrais da cidade.

Fontolan fez avaliação positiva do evento (Divulgação)

“A chuva que caiu um pouco antes do início do Circuito acabou inibindo um pouco a participação de mais pessoas, mas mesmo assim pudemos perceber que ao longo do caminho mais pessoas foram entrando e seguindo o bloco”, disse Fontolan. Na chegada do Parque, o Bloco da Lira deu segmento à animação e foi seguida pela Banda Explosão, que encerrou a agenda do dia às 23h30.

No domingo (11), o período da tarde foi dominado pelas crianças que participaram da matinê. Um pouco mais tarde, os professores Anderson Koy e Cecília Frucchi comandaram o Aulão de Dança, reunindo centenas de pessoas em frente ao palco que dançaram por mais de duas horas. Em seguida, a Banda Explosão continuou com a festa até pouco mais de 23h30.

Na segunda-feira (12), o destaque da programação ficou por conta da final do II Concurso de Marchinhas Carnavalescas de Itapira, que contou com oito músicas finalistas das cidades de Itapira (SP), Campinas (SP), Goiânia (GO), Teresópolis (RJ) e Rio de Janeiro (RJ). O júri, formado por Eric Lucian Apolinário, Thiago Roberto de Menezes e Marcela Cristina Pereira, avaliou todas as canções e após a somatória das notas o resultado apontou para um empate entre as primeiras colocadas, ambas com 80,5 pontos: “Equilíbrio da Birita”, de João Carlos Domingues (Itapira – SP), e “Traduzindo O Bar do Zagalo”, de Agnaldo Araújo (Campinas – SP).

Como previa o regulamento, o voto de desempate se deu através do Clamor Popular, que avaliou a canção mais aplaudida e ovacionada. Após o voto de desempate, o concurso teve como resultado: 1° lugar – “Equilíbrio da Birita” (Compositor: João Carlos Domingues, de Itapira – SP); 2° lugar – “Traduzindo O Bar do Zagalo” (Compositor: Agnaldo Araújo, de Campinas – SP); e 3° lugar – “Partiu Curitiba” (Compositor: Valéria Pisauro, de Campinas – SP).

Aulão de Dança foi um dos destaques (Divulgação)

A premiação foi de R$1.000,00 para o 1º colocado, R$600,00 para o 2º e R$400,00 para o 3º, além de troféus. “O concurso superou nossas expectativas com marchinhas excelentes e de pessoas de diferentes locais do Brasil. E o resultado apertado mostrou a qualidade das canções”, comentou Fontolan. A programação do dia foi encerrada com o show da Banda Explosão.

Na terça-feira de Carnaval a programação teve início com a matinê, seguida por mais um Aulão de Dança com os professores Anderson Koy e Cecília Frucchi, que colocaram o público pra dançar durante quase três horas. De lá, o público que estava reunido na quadra se juntou aos que já aguardavam o desfile da Banda do Nheco.

Por volta das 20h30, a trupe de palhaços saiu às ruas levando muitas brincadeiras e alegria para todas as crianças, adultos e idosos que se aglomeraram nas ruas Ribeiro de Barros e Rui Barbosa. Em torno de dez mil pessoas acompanharam todo o desfile, que teve duração aproximada de duas horas. “Nós temos o intuito de fazer um Carnaval para a família itapirense e acredito que estamos atingindo esse objetivo, com uma festa com segurança e sem nenhuma ocorrência. Mas também notamos que há um apelo para o desfile de rua. Infelizmente hoje custa muito e precisa existir uma boa conversa e um acordo com as agremiações para que isso possa ocorrer no futuro”, concluiu o secretário.

Banda Explosão garantiu animação musical (Divulgação)