Publicidade - Anuncie aqui também!
Objetivo do perfil é primar pela transparência, diz secretário (Yuri Domingues)
Objetivo do perfil é primar pela transparência, diz secretário (Yuri Domingues)
Publicidade - Anuncie aqui

O secretário da Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, apresentou pela primeira vez um estudo sobre o perfil dos roubos em São Paulo, no período de janeiro a maio.

Os dados, divulgados na quarta-feira (25), serão publicados mensalmente com as estatísticas criminais. “O nosso objetivo [com a divulgação do perfil] é de primar pela transparência. Esses dados permitem um controle social mais amplo para o aprimoramento das políticas públicas”, explicou Grella. O estudo aponta que quase metade dos roubos é realizada a pedestres nas ruas no Estado, com um percentual de 46,77% dos casos de janeiro a maio deste ano.

Os dados também mostram que os celulares estão presentes em 57,77% dos casos registrados e os documentos em 54%, nos primeiros cinco meses deste ano. O estudo revela, ainda, que um quarto do indicador de criminalidade – 24,95% – é praticado a veículos. Os estabelecimentos comerciais estão em seguida, presentes em 7,11% dos boletins de ocorrência registrados.

Combate ao crime

O secretário enfatizou algumas medidas que estão sendo adotadas para combater o aumento nos crimes contra o patrimônio, como a regulamentação da lei dos desmanches, que entrará em vigor a partir do dia 2 de julho. A medida tem o objetivo de acabar com os desmanches irregulares de veículos e, como consequência, diminuir roubos de veículo, que podem terminar em latrocínio.

O Detecta, sistema inteligente de monitoramento criminal, também foi citado pelo secretário como importante ferramenta às polícias. “O sistema, que está em fase de implantação, vai permitir eficiência no combate ao crime. Será um instrumento importante, não só em termos de prevenção [à criminalidade], mas principalmente de inteligência e investigação”.

Grella ressaltou também o reforço de recursos humanos das polícias. “Estamos realizando contratações históricas num curto espaço de tempo. Só no ano passado, a Polícia Civil autorizou o provimento de 2.850 cargos das várias carreiras que a integram.” O secretário lembrou que na Polícia Técnico-Científica foram abertos concursos para 1.800 cargos, enquanto a Polícia Militar contratará neste ano, 2.900 policias e, no ano que vem, mais de 4 mil.

Estatísticas

Houve queda de 22,2% no indicador de homicídios dolosos na cidade de São Paulo, em maio. “A taxa na Capital, considerada essa redução, representa 9,87 homicídios por grupo de 100 mil habitantes. Ou seja, tem aquele patamar fixado pela ONU [Organização das Nações Unidas, que é de 10 ocorrências]”, disse.

No Estado, houve redução de 5,7% dos latrocínios (roubos seguidos de morte) em maio. Com o resultado, este indicador de criminalidade passa a ficar estagnado em 173 latrocínios de janeiro a maio. O secretário também falou sobre a tendência de queda dos furtos no Estado (- 2,4%, no mês).