Reunião havia sido soliticada pelos próprios moradores do Condomínio Residencial Morada Nova (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

A reunião para discutir problemas relacionados ao Residencial Morada Nova, prometida pela Prefeitura após protesto ocorrido no dia do aniversário da cidade, ocorreu sem a presença de representantes do condomínio popular situado no Loteamento José Tonolli. A reunião aconteceu na quarta-feira (1), no gabinete do prefeito José Natalino Paganini (PSBD), com presença de representantes da CEF (Caixa Econômica Federal) e da JAP Administração de Condomínios, com o objetivo de buscar soluções para os diversos problemas que continham sendo relatados pelos moradores.

Porém, embora tenha sido feito o convite, nenhum representante do Morada Nova apareceu no encontro. A reunião já havia sido marcada anteriormente, mas acabou sendo adiada, segundo a Prefeitura, devido à justificativa de que um problema de saúde impediria a presença do atual síndico do Morada Nova. O encontro, então, foi reagendado, e mais uma vez nenhum morador compareceu. “Com o encontro remarcado, os moradores foram novamente acionados, mas pouco tempo antes da reunião avisaram que não compareceriam seguindo orientação de um advogado contratado por eles”, informou a Prefeitura.

Na reunião, Paganini conversou com Aílton Silveira Borges e Célia Martinez, da gerência-executiva da Caixa Econômica Federal – Regional de Piracicaba; Eduardo Bigaton Tonin, gerente de atendimento da agência da Caixa em Itapira; e Jobert Pereira, gerente administrativo da JAP Administradora de Condomínios. “A reunião acabou prejudicada pela ausência de um dos lados interessados. Mesmo assim, os representantes do Residencial Morada Nova serão informados sobre os assuntos tratados neste encontro para que as tratativas em busca da solução definitiva do condomínio possam ter seguimento”, destacou nota da administração.