Seu Alcides em sua casa, em foto registrada às vésperas do aniversário: um século de história (Paulo Bellini/ItapiraNews)

Um dos mais antigos filhos de Itapira, Alcides Brunialti completa nesta terça-feira, dia 17 de agosto de 2021, 100 anos de vida.

Com uma trajetória que acumula a metade dos anos da própria história de Itapira, que tem 200 anos de fundação, ele nasceu em 1921 e se mantém bastante lúcido, felizmente gozando de muita saúde.

Tanto que as últimas semanas têm sido intensas entre diversas comemorações organizadas pela família, com todas as restrições e segurança que o momento pede em função da pandemia.

Filho mais velho de Seu Joanin e Dona Ana, ele foi casado com a Dona Nilza, que partiu em dezembro do ano passado aos 94 anos – o falecimento aconteceu justamente no dia em que o casal completou 74 anos de matrimônio.

Seu Alcides junto de um dos filhos, Marco Antônio (Divulgação)

Da união nasceram três filhos: Wellinton, Alcides Júnior e Marco Antônio – este casado com Ana Maria Nascimento Brunialti, conhecida professora com forte atuação social ligada a entidades do município.

“Não tem como descrever a alegria desse momento, de estar com ele nesse dia”, disse à reportagem do Itapira News a nora do aniversariante.

“Ele ainda é bastante autônomo em sua vida, faz praticamente tudo, é lúcido e ficou muito feliz com as comemorações que temos feitos. E para nós é gratificante e emocionante”, disse.

  • HISTÓRIA

Seu Alcides trabalhou muito tempo no ramo de marcenaria, onde desenvolveu habilidade excepcional na construção das tradicionais cadeiras de palha – ofício herdado do pai, imigrante italiano que em Itapira abriu a Serraria Brunialti.

Hoje aposentado, ele teve sete irmãos: Valdemar, Antônio (falecido), Amauri (falecido), Maria Aparecida (falecida), Olga, Marlene e Orlando (falecido).

No sobrado em que reside na Avenida Siqueira Campos, região da Santa Cruz, ganhou na manhã desta terça-feira um café da manhã mais que especial, com direito ao ‘parabéns’ entoado por alguns familiares que puderam estar presentes.

“No domingo já tivemos um almoço familiar especial pelo aniversário dele, e ele ficou muito feliz. Hoje cedo fomos tomar café com ele e cantamos o parabéns e cortamos o bolo. Não há dinheiro no mundo capaz de pagar por esse momento, de ver a expressão de felicidade nos olhos dele”, conta Ana Maria.

As comemorações ainda devem prosseguir até o fim do mês com visitas de outros familiares que moram um pouco mais longe. Afinal, não é sempre que se comemora 100 anos de vida cercado de muito afeto e cheio de saúde. Parabéns!

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui