Vítima ocupava Corolla que foi atingido por Ka desgovernado
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

Subiu para três o número de vítimas fatais de um trágico acidente ocorrido neste domingo (10) em Itapira. Neide Aparecida Alencar Garcia, de 61 anos, era uma das ocupantes do Toyota/Corolla que se chocou frontalmente com um Ford/Ka na Rodovia SP-147 (Itapira-Mogi Mirim).

Ela havia sido socorrida e levada ao Pronto Socorro do Hospital Municipal juntamente dos outros três ocupantes do veículo – sua filha, o genro e o neto de apenas um ano de idade. No local do acidente morreram instantaneamente Luciana Ternero, 34, e o pai dela Osmar Gonçalves, 63, que eram passageiros do Ka.

O condutor do carro foi socorrido em estado grave e segue internado. Inicialmente, a Polícia Militar Rodoviária havia informado que no Corolla estavam somente um casal e uma criança e que eles não correram risco de morte. Mais tarde, foi acrescida a informação sobre a presença de Neide também no carro.

Infelizmente, ela não resistiu aos ferimentos e faleceu durante a madrugada. Seu corpo foi levado pela Funerária São Luiz ao IML (Instituto Médico-Legal) de Mogi Guaçu para exames e posterior translado para Santo André (SP), onde reside a família.

O ACIDENTE

A tragédia aconteceu por volta das 16h00 na altura do KM 47,5 da Rodovia SP-147, que liga Itapira a Mogi Mirim. O trecho é duplicado, mas segundo a Polícia Militar Rodoviária, o Ford/Ka que seguia com destino a Itapira se desgovernou e atravessou o canteiro, invadindo a pista contrária e atingindo violentamente o Corolla que seguia em sentido oposto.

Ambos os veículos ficaram bastante destruídos e houve grande congestionamento. Equipes da Defesa Civil, SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), Corpo de Bombeiros e Intervias participaram da operação de resgate das vítimas.

As duas pessoas em óbito no local foram removidas somente por volta das 19h10, após a realização da perícia técnica. Os corpos foram encaminhados pelo Serviço Funerário Itapirense) ao IML (Instituto Médico-Legal) de Mogi Guaçu para exames e posterior liberação à família.