Policiais de Itapira participaram das aulas
Publicidade - Anuncie aqui também!
Policiais de Itapira participaram das aulas
Policiais de Itapira participaram das aulas
Publicidade - Anuncie aqui

A Polícia Militar encerrou o ciclo de treinamentos junto a componentes da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar), Coe (Comando de Operações Especiais) e Gate (Grupo de Ações Táticas).

Os trabalhos começaram na segunda-feira, dia 10, e seguiram até sexta, 14, com atividades abrigadas em Itapira, Mogi Mirim e Mogi Guaçu.

As aulas teóricas e práticas envolveram, principalmente, orientações de tiro, com técnicas americanas e israelenses, além do chamado CDC (Controle de Distúrbios Civis).

O cronograma envolveu aproximadamente 40 homens, em cerca de 10 horas diárias de treinamentos, segundo o major Ricardo Augusto Nascimento de Mello Araújo, coordenador operacional do 26º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPM/I).

Grupos especiais ministraram treinamentos
Grupos especiais ministraram treinamentos

Além de policiais de Itapira, participaram soldados das outras sete cidades abrangidas pelo Batalhão: Mogi Mirim, Mogi Guaçu, Pedreira, Santo Antônio de Posse, Jaguariúna, Pedreira e Holambra. Todos os envolvidos integram equipes de Força Tática.

“Foi uma semana de treinamento intenso, que duraram quase dez horas todos os dias”, comentou, ontem, o major. Segundo ele, o objetivo é buscar o aprimoramento técnico dos policiais. “O policial precisa se atualizar, esse é o objetivo principal, buscar um melhor conhecimento técnico”, complementou.

Na prática, de acordo com o major, o treinamento deve refletir na qualidade do atendimento às ocorrências cotidianas. “A ideia é essa. O policial que não se aperfeiçoa fica estagnado. É como um médico que sai da faculdade e nunca mais estuda. Trouxemos treinamentos específicos sobre coisas que acontecem, por exemplo, na capital. Se esses tipos de ocorrências chegarem aqui, os policiais já estarão preparados para agir corretamente”, explicou.

INTEGRAÇÃO

Major Mello Araújo coordena atividades
Major Mello Araújo coordenou as atividades

De acordo Mello Araújo, um dos resultados do treinamento é a integração operacional das equipes de Força Tática e de Rocam (Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas). “Padronizamos a forma de trabalho dessas equipes e, a partir de amanhã (hoje) elas trabalham de forma conjunta”, revelou o major.

Na prática, isso quer dizer que, a partir de agora, sempre que uma viatura de Força Tática estiver em patrulhamento por uma região, haverá uma equipe de Rocam nas proximidades. “A motocicleta possui maior mobilidade que o carro, e isso auxilia, por exemplo, no acompanhamento de outras motocicletas. Essa integração garante mais agilidade ao serviço”, avaliou.

De acordo com ele, a Força Tática, que se encontrava desativada há alguns meses em Itapira, também volta a operar a partir de hoje. “Esperamos que, com isso, a população sinta mais a presença da Polícia Militar nas ruas. Isso deve aumentar as denúncias, pois as pessoas ficam mais confiantes. Queremos ter um retorno positivo, vamos mapear as estatísticas e ver os resultados. E para termos bons resultados, nós precisamos da parceria com a sociedade. A polícia não trabalha sozinha, é preciso que a população denuncie”, finalizou o coordenador operacional.