Publicidade - Anuncie aqui também!
Cabo Bernardo com o facão usado por um dos agressores
Cabo Bernardo com o facão usado por um dos agressores
Publicidade - Anuncie aqui

Três homens foram presos entre a tarde de sábado (16) e a madrugada de segunda-feira (18), em Itapira, depois de agredirem e ameaçarem familiares de morte.

Dois dos detidos foram autuados por agressão contra suas respectivas mulheres, sendo que um chegou a aplicar um golpe de facão na companheira, e outro desferiu vários socos na esposa.

Outro autuado acabou na cadeia depois de bater na própria mãe e no irmão, utilizando um bloco de concreto. O primeiro caso foi registrado às 13h50 de sábado, na avenida dos Italianos, região do Cubatão. Segundo A Polícia Militar, uma dona-de-casa de 50 anos chegou em casa e passou a ser interrogada pelo marido, um eletricista de 57, com quem é casada há 29 anos.

Ele afirmou que a mulher havia “demorado” e os dois começaram a discutir, com o homem passando a agredir a esposa com diversos socos. Em seguida, arrastou a mulher pela casa e trancou a porta, afirmando que iria mata-la. A mãe da vítima ouviu a confusão e começou a bater na porta, mas o agressor não abriu. Em vez disso, foi até a cozinha para apanhar uma cerveja. A dona-de-casa aproveitou e abriu a porta, saindo correndo e abrigando-se na casa de vizinhos.

Somente de cueca, o eletricista perseguiu a mulher, mas os vizinhos também trancaram a porta. A Polícia Militar foi acionada, com os policiais Lourival e Sérgio chegando rapidamente e detendo o agressor, que foi levado ao plantão e, após depoimento, permaneceu preso por determinação do delegado Luiz Roberto Janini Ortiz.

Uma fiança no valor de R$ 1 mil chegou a ser arbitrada, mas o montante não foi apresentado pelo acusado, sendo o mesmo recolhido à cadeia.

Já às 11h10 de domingo, os PMs cabo Bernardo e Galvão foram acionados para atender uma ocorrência de desinteligência familiar na rua José de Lima, Loteamento José Tonolli, região do Istor Luppi. Lá, eles surpreenderam um pedreiro de 39 anos que havia acabado de agredir sua companheira, uma dona-de-casa de 36.

O pedreiro desferiu um golpe de facão contra a mulher, acertando-a em seu braço direito. Ao ser socorrida ao Pronto Socorro da Santa Casa, a vítima informou aos policiais que a discussão começou por motivos de somenos importância. O homem foi conduzido ao plantão, onde prestou depoimento.

A delegada Vânia Turolla Alves Cardoso também concedeu fiança, no valor de R$ 2 mil, com o pedreiro não apresentando o valor e sendo recolhido à carceragem. O facão também foi apreendido.

Já por volta da 00h30 de segunda, foi a vez de um metalúrgico de 33 anos ser autuado. Ele foi detido pelos guardas municipais Alberto e Sabadini na rua dos Pêssegos, no Macucos, depois de agredir sua própria mãe, de  50 anos, com um bloco de concreto. Ele também tentou desferir um soco em seu irmão, um estudante de 18, mas acabou acertando a genitora, novamente, em seu olho esquerdo.

O metalúrgico foi levado ao plantão, onde prestou esclarecimentos. No caso dele a delegada Vânia não arbitrou fiança, uma vez que o autuado já possui histórico policial desfavorável. Com isso, ele foi autuado em flagrante e recolhido à cadeia. Todas as vítimas passaram por atendimento médico e foram liberadas, e os agressores foram enquadrados na Lei Maria da Penha.