publicidade

A fim de medir a eficiência da administração do governo paulista, o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo acaba de lançar o Índice de Efetividade da Gestão Estadual (IEG-E). A metodologia de cálculo do IEG-E foi apresentada aos representantes do governo e das entidades da sociedade civil na tarde desta segunda-feira (4).

O indicador, composto por 342 quesitos de cinco diferentes áreas de atuação pública – Educação, Saúde, Planejamento, Gestão Fiscal e Segurança – foi elaborado por uma equipe de técnicos e especialistas do Tribunal de Contas, representantes da sociedade civil, do governo e de universidades como a USP e a Fundação Getúlio Vargas (FGV). “É uma mudança cultural porque nós não temos uma cultura de avaliação permanente de resultados”, avaliou o governador Geraldo Alckmin. “Você vai ver o resultado, não só como o dinheiro foi aplicado, mas o custo-benefício para a vida das pessoas”, concluiu.

“Depois do lançamento do IEG-M (Índice de Efetividade da Gestão Municipal) em 2015 e da nacionalização do indicador este ano, era hora de ir além. Espero que essa seja mais uma contribuição do Tribunal para o aprimoramento das administrações e do serviço público oferecido à população”, explicou o presidente da Corte e idealizador da ferramenta, Sidney Beraldo. “Afinal, só cidadãos bem informados podem exercer o controle social indispensável para o bom funcionamento dos governos e das instituições.”

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui