Motoristas e motociclistas ainda ignoram alteração em trecho de rua na área central (ItapiraNews)
publicidade

Passado um mês da mudança viária aplicada pela Prefeitura em um trecho da Rua Comendador João Cintra entre a Avenida Rio Branco e a Rua Agostinho Avancini, as situações de desrespeitos praticadas por motoristas e motociclistas ainda são muito comuns.

Na primeira semana depois que o trecho se tornou contramão, com permissão de fluxo somente para quem sai da avenida, a reportagem do Itapira News já havia mostrado que muitos condutores simplesmente ignoravam a sinalização.

A alteração começou a vigorar no dia 27 de julho e até agora ainda há quem insiste, a todo o momento, em cometer infrações. A Prefeitura, assim como disse no início do mês, garante que a fiscalização no local vem sendo intensificada.

“O Departamento de Trânsito do município está intensificando a fiscalização de motoristas que insistem em desrespeitar a mudança de trânsito da Rua Comendador João Cintra”, diz nota emitida pela administração, que reconhece o problema.

“Depois de quase um mês da mudança do local, comerciantes e moradores da região continuam relatando as infrações de motoristas e o departamento está fazendo o monitoramento em horários alternados e aplicando multas”, destaca a Prefeitura.

Nem cavalete com reforço ao alerta segura motoristas infratores (ItapiraNews)
  • SINALIZAÇÃO

O local conta com três placas fixas que alertam para o trecho em mão única. O trânsito no trecho é proibido para quem sai do Largo de São Benedito ou da Agostinho Cavenaghi em seu trecho paralelo ao Clube da Saudade.

Neste caso, o condutor pode ingressar no largo ou seguir reto, continuando pela Agostinho e saindo na Rua Saldanha Marinho, por onde pode ingressar na Avenida Rio Branco ou seguir para o Centro da cidade, por exemplo.

Mas, basta permanecer poucos minutos parado no local para flagrar as infrações. São motoristas de carros e pilotos de motocicletas que simplesmente ignoram as placas e transitam no trecho em contramão até Rio Branco.

Nem mesmo um cavalete que reforça a informação sobre a mudança viária é capaz de inibir os infratores.

Segundo a Prefeitura, a mudança teve como principal objetivo organizar o fluxo de veículos no cruzamento da João Cintra com a Rio Branco, além de garantir a segurança dos motoristas que agora fazem o acesso para a avenida apenas por vias que possuem semáforo – Rua Saldanha Marinho ou Rua Joaquim Inácio.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui