Clima seco castiga município
Publicidade - Anuncie aqui também!
Clima seco castiga município
Clima seco castiga município
Publicidade - Anuncie aqui

A umidade relativa do ar atingiu nível muito baixo na tarde desta quinta-feira (24) em Itapira.

Com mínima de 11% por volta das 16h00, a umidade ficou na mesma média verificada no Deserto do Saara, por exemplo, que gira entre 10% e 15%. O dado foi registrado pela estação do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) em operação no município.

Os órgãos brasileiros de meteorologia declaram estado de emergência quando alguma localidade registra umidade abaixo de 12%. Já a temperatura atingiu 36,9°C, confirmando previsões já divulgadas pelo Itapira News no início da semana.

A umidade relativa do ar é a relação entre a quantidade de água existente no ar (umidade absoluta) e a quantidade máxima que poderia haver na mesma temperatura (ponto de saturação). A baixa umidade prevalece nas altas temperaturas e costuma ser mais presente principalmente no final do inverno e no início da primavera, como é o caso atual, e no período da tarde, entre 12h00 e 16h00.

Durante toda a tarde desta quinta-feira, o índice ficou abaixo de 15%, voltando a subir gradativamente a partir das 18h00, chegando a 15% às 19h00 e saltando para 33% às 20h00. Em dias muito secos é preciso adotar algumas medidas para evitar problemas de saúde. Veja abaixo as dicas do Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura):

PROBLEMAS DECORRENTES DA BAIXA UMIDADE DO AR

  • Complicações alérgicas e respiratórias devido ao ressecamento de mucosas;
  • Sangramento pelo nariz;
  • Ressecamento da pele;
  • Irritação dos olhos;
  • Eletricidade estática nas pessoas e em equipamentos eletrônicos;
  • Aumento do potencial de incêndios em pastagens e florestas

CUIDADOS A SEREM TOMADOS

Entre 20 e 30% – Estado de Atenção

  • Evitar exercícios físicos ao ar livre entre 11 e 15 horas
  • Umidificar o ambiente através de vaporizadores, toalhas molhadas, recipientes com água, molhamento de jardins etc.
  • Sempre que possível permanecer em locais protegidos do sol, em áreas vegetadas etc.
  • Consumir água à vontade.

Entre 12 e 20% – Estado de Alerta

  • Observar as recomendações do estado de atenção
  • Suprimir exercícios físicos e trabalhos ao ar livre entre 10 e 16 horas
  • Evitar aglomerações em ambientes fechados
  • Usar soro fisiológico para olhos e narinas

Abaixo de 12% – Estado de emergência

  • Observar as recomendações para os estados de atenção e de alerta
  • Determinar a interrupção de qualquer atividade ao ar livre entre 10 e 16 horas como aulas de educação física, coleta de lixo, entrega de correspondência etc.
  • Determinar a suspensão de atividades que exijam aglomerações de pessoas em recintos fechados como aulas, cinemas etc entre 10 e 16 horas
  • Durante as tardes, manter com umidade os ambientes internos, principalmente quarto de crianças, hospitais etc.