Baixa umidade do ar castiga Itapira
Publicidade - Anuncie aqui também!
Baixa umidade do ar castiga Itapira
Baixa umidade do ar castiga Itapira
Publicidade - Anuncie aqui

A baixa umidade do ar colocou Itapira em estado de alerta na tarde desta quinta-feira (11) na escala de criticidade estabelecida pelo Cepagri (Centro de Pesquias Meteorologicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura) da Unicamp (Universidade de Campinas).

O percentual da Umidade Relativa chegou à casa dos 12% por volta das 17h00. Entre esse patamar, e até 20%, é estabelecido o estado de alerta. Abaixo de 12%, instala-se o estado de emergência – situação ocorrida no final de agosto, por exemplo.

Os índices que já estão baixos por conta da estiagem e do forte calor pioraram no início da tarde. A partir do meio-dia, a estação automática do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) em operação no município registrou 14% de umidade relativa do ar.

Entre 14h00 e 15h00, esse número chegou a 13%, motivando a Defesa Civil a emitir comunicado sobre a situação preocupante. Na tarde de quarta-feira, o órgão já havia alertado sobre os baixos índices de umidade do ar. Neste início de noite, a umidade está na casa dos 25%, segundo o Inmet.

Segundo Instituto Climatempo de Meteorologia, não deve chover em Itapira pelo menos até segunda-feira (15). Na terça, há previsão de pancadas de chuva à tarde. Em todos esses dias o calor segue forte, com índice de radiação solar muito alto.

PROBLEMAS

A baixa umidade relativa do ar já pode causar problemas de saúde, principalmente respiratórios. Quando o índice fica inferior a 30%, por exemplo, alergias, sinusites, rinites, armas e outras doenças do aparelho respiratório tendem a se agravar devido ao ressecamento de mucosas. Pode ocorrer, entre ouros problemas, sangramento pelo nariz, ressecamento da pele e irritação dos olhos.

A umidade relativa entre 21% e 30% já coloca a região afetada em estado de atenção. Nesse patamar, é preciso evitar a prática de exercícios físicos ao ar livre entre 11h00 e 15h00, além de permanecer em locais protegidos do sol e, de preferência, em áreas vegetadas.

Umidificar o ambiente com uso de vaporizadores ou de toalhas molhadas, recipientes com água e molhamento de jardins também são dicas importantes. Entre 12% e 20%, ocorre o estado de alerta. Além de manter as recomendações do estado de atenção, é necessário suspender os exercícios físicos e trabalhos ao ar livre entre 10h00 16h00, bem como evitar aglomerações em ambientes fechados e usar soro fisiológico para umedecer olhos e narinas. Como ocorrido em Itapira, no domingo, quando a umidade relativa do ar fica abaixo de 12% é decretado o estado de emergência.

Neste caso, também são mantidos as recomendações dos estados anteriores, além de manter úmidos ambientes internos, em especial quartos de crianças e hospitais, além de determinar a interrupção de qualquer atividade ao ar livre, bem como aglomeração de pessoas em recintos fechados entre 10h00 e 16h00. Em caso de sintomas oriundos do ar seco, um médico deve ser consultado imediatamente.