Administrador que UTI funcionando até o fim de março
Publicidade - Anuncie aqui também!
Campos assumiu direção administrativa da Santa Casa em janeiro
Campos assumiu direção administrativa da Santa Casa em janeiro
Publicidade - Anuncie aqui

Depois de quase um ano desativada, a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Santa Casa de Misericórdia de Itapira deverá ser reaberta ainda neste mês de março.

A informação foi revelada pelo novo administrador da instituição, Christian Leonardo Ferreira Campos, 43, durante entrevista na tarde de sexta-feira (07). “A reativação da UTI estava na fase de avaliação e, agora, já entrou na fase de implantação. Fizemos um levantamento de quanto custa cada leito, por dia, e estamos estudando como vamos fazer para casar esse custo com o nosso faturamento”, comentou.

O administrador, contudo, evitou fixar uma data específica para a reabertura do espaço que parou de funcionar em 2013 por reflexo da forte crise financeira e administrativa do hospital centenário.

Ele disse ainda que, em princípio, a UTI deverá ser “financeiramente deficitária”, até que consiga concentrar novamente um número suficiente de pacientes para que então possa se manter sozinha. “Espero viabilizar o funcionamento (da UTI) ainda em março, passando a ofertar alguns leitos para o SUS (Sistema Único de Saúde), por meio da Secretaria Municipal de Saúde, e também para a Unimed (concessionária de planos de saúde conveniada à Santa Casa), que é a nossa principal fonte de faturamento”, explicou.

Contudo, a contratação de leitos pelo município ainda depende de entendimentos com o poder público municipal. Para isso, Campos já se reuniu três vezes com a secretária municipal de Saúde, Rosa Ângelo Iamarino. Outro plano em andamento visa ampliar o atendimento, na Santa Casa, a pacientes encaminhados pelo SUS. “Eu acredito que até por seu papel social, a Santa Casa tem que atender pacientes via SUS. Hoje, são muito poucos atendimentos, e queremos aumentar isso”, disse.

A contratação do novo administrator e a reabertura da UTI é um dos passos dentro do plano de recuperação proposto pela Oscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) ‘Irmã Angélica’, que desde janeiro passou a administrar o hospital.

Para aumentar o faturamento e garantir a continuidade das atividades, a Santa Casa também pretende expandir a oferta de serviços, oferecer diagnósticos de alta-complexidade e procedimentos cirúrgicos, além de ampliar os atendimentos para outros convênios médicos. “Mas, o primeiro passo mesmo é reativar a UTI ainda este mês. Isso só não vai acontecer se houver algum fator externo grave, coisas que não temos controle”, enfatizou o administrador.

Com o retorno do atendimento terapêutico intensivo, segundo Campos, o próprio corpo clínico da instituição tende a se sentir “mais seguro”. “Os médicos poderão atender, na Santa Casa, pacientes de alta complexidade que eventualmente estavam sendo desviados para outros hospitais. E esses pacientes serão observados continuamente com todo o recurso necessário para mantê-los bem, com qualidade e com segurança”, destacou.

Administrador que UTI funcionando até o fim de março
Administrador que UTI funcionando até o fim de março