Vanda agora dá nome à Sala de Mamografia do Hospital Municipal
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

Fundadora e ex-presidente da Associação Pétalas de Rosas – grupo dedicado a acolher e dar suporte a mulheres em tratamento contra o câncer de mama, Vanda da Silveira Moraes Soriani ganhou uma homenagem bastante justa e representativa.

Seu nome passa a denominar a Sala de Mamografia instalada no Setor de Radiografia do Hospital Municipal de Itapira. A inauguração do novo espaço aconteceu na manhã desta sexta-feira (10).

A indicação de seu nome para batizar a sala foi feita pelo médico e vereador Rafael Lopes (PROS) e aprovada pela Câmara Municipal.

A cerimônia de inauguração contou com a presença de outras integrantes da Associação Pétalas de Rosas, além de vereadores, do prefeito José Natalino Paganini (PSDB) e do deputado estadual José Antônio Barros Munhoz, bem como do secretário municipal de Saúde interino, Cláudio Silvestrin.

Inicialmente, a Sala de Mamografia deve realizar até 25 exames por dia – o que culmina em uma média de 500 por mês. Com isso, a previsão é que a demanda reprimida no município seja zerada em até três meses.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, os exames serão feitos mediante agendamento da UAC (Unidade de Avaliação e Controle) da Secretaria Municipal de Saúde. Ao fazer uso da palavra durante a inauguração, Vanda lembrou toda a luta da Associação Pétalas de Rosas para manter o trabalho de acolhimento e suporte às mulheres em tratamento contra o câncer no município.

“Aqui tem uma família, a gente está sempre juntas em tudo o que precisamos. Essa vitória é nossa, por termos começado esse movimento, mas é de todas as mulheres itapirenses também, pois esta Sala de Mamografia ajudará a salvar muitas vidas, permitindo o diagnóstico precoce que é fundamental para um tratamento bem sucedido”, disse, sendo aplaudida.

  • HISTÓRICO

Paranaense nascida em 1960, Vanda chegou em Itapira em 1974. Trabalhou no SEPIN (Serviço de Proteção à Infância) e na Penha S/A. Em 1990, casou-se com Antônio Carlos Soriani e teve dois filhos: Alessângela Maria Soriani e Antônio Carlos Soriani Júnior.

Em 1993, Vanda sofreu o primeiro grande choque de sua vida – a perda do marido em um acidente automobilístico. Dois anos depois, em busca de voltar à rotina de trabalho e ao mesmo tempo ficar perto dos filhos, abriu a Floricultura Natureza, em funcionamento até hoje e tida como referência na cidade.

Em 2012, Vanda teve o segundo grande choque com a descoberta de um câncer de mama, dando início ao tratamento. No ano seguinte foi convidada pelo psicólogo Maurício Nunes de Mattos para participar de encontros realizados na Rede Básica de Saúde com mulheres que estavam em tratamento de câncer de mama.

Incentivada por tantas histórias de superação, Vanda, o psicólogo e as outras pacientes deram início ao projeto da Associação Pétalas de Rosas, que foi oficialmente fundada no dia 8 de março de 2014 sob sua presidência. Em 2016, a Prefeitura cedeu à Associação uma sala exclusiva para atendimentos e encontros, situada no prédio da Secretaria Municipal de Promoção Social.

Após cinco anos de sua fundação, a Associação mantém sua proposta de apoiar mulheres que estão ou concluíram o tratamento contra diferentes tipos de neoplasia e também o de promover ações de prevenção ao Câncer de Mama, especialmente no Outubro Rosa.