Comissão foi ao condomínio atendendo a pleito de síndico
publicidade
Comissão foi ao condomínio atendendo a pleito de síndico

O Condomínio Residencial ‘Morada Nova’, na região do Loteamento José Tonolli, recebeu na manhã desta terça-feira (4) a visita da CEV (Comissão Especial de Vereadores) formada para acompanhar os problemas do empreendimento habitacional.

Os vereadores Mino Nicolai (PSL), Luan Rostirolla (PRB) e Carlinhos Sartori (PSDB), que compõem o grupo, chegaram ao local por volta das 9h00. Dirceu de Oliveira (PMDB), Toninho Marangoni (PP) e Beth Manoel (PSDB) também marcaram presença. Oliveira, contudo, foi embora antes do término da visita.

Os parlamentares foram recepcionados pelo síndico do condomínio, Jeferson Freitas, que apontou todos os problemas que o espaço vem enfrentando desde sua inauguração, há menos de um ano. Os problemas são de natureza estrutural e envolvem, principalmente, questões elétricas e hidráulicas que geram diversos transtornos aos moradores.

Durante o encontro, Mino Nicolai – que é engenheiro civil – se mostrou bastante indignado com algumas situações que, na sua avaliação, apontam para a falta de qualidade na construção dos prédios que concentram 380 apartamentos. A comissão foi criada no início de março atendendo a um requerimento formulado pelo vereador Rafael Donizete Lopes (PROS).

Na semana passada, porém, um grupo de moradores do Morada Nova foi à sessão da Câmara Municipal cobrar um posicionamento da Comissão, que até então não havia agendado a visita. Durante a reunião com o síndico e outros representantes do condomínio, os membros da CEV circularam por todas as dependências do residencial e foram informados de todas as necessidades. Agora, o grupo deverá cobrar providências principalmente da construtora responsável pelo empreendimento.

Uma das ideias é convocar engenheiros da empresa para que também visitem o local e recebam diretamente as informações de quem convive diariamente com os problemas. Questões que eventualmente sejam de responsabilidade da Prefeitura também deverão ser encaminhadas pelos vereadores. O início da atuação da CEV junto ao Morada Nova representa um supro de esperança na luta dos condôminos para que os problemas sejam efetivamente solucionados. Desde o ano passado, logo após a inauguração do residencial, os moradores já apontam diversos problemas estruturais que, com o passar do tempo, somente se agravaram. Segundo Mino, caso a questão não seja resolvida amigavelmente junto aos responsáveis, o caso poderá até mesmo ser levado ao Ministério Público para que ingresse com ação judicial.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui