Rodrigo Domingues cuida de coruja internada na Clínica Xodó (Paulo Bellini/ItapiraNews)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

O veterinário Rodrigo Luiz Domingues, da Clínica Xodó, está imerso em uma importante missão nesta semana: salvar a vida de uma coruja bastante debilitada que foi resgatada em Itapira.

A ave foi encontrada no quintal de uma residência no Jardim Santa Marta. Os moradores pediram ajuda ao veterinário, que tem se especializado cada vez mais no manejo desse tipo de animal.

A Coruja Orelhuda, cujo nome científico é Asio Clamator, vive geralmente em florestas, distante de centros urbanos. “É uma espécie de coruja que jamais deveria estar em uma área urbanizada”, comentou ao Itapira News. O resgate aconteceu na segunda-feira, dia 3 de fevereiro.

“Uma pessoa me ligou e disse que tinha visto ela no quintal. Eu fui verificar acreditando se tratar de uma espécie comum nos meios urbanos, como a Coruja Buraqueira ou Coruja do Mato. Mas chegando lá, me deparei com essa Orelhuda, que já é adulta”, frisou. De acordo com ele, a ave foi resgatada em um estado preocupante de desnutrição e desidratação.

Para se ter uma ideia, o peso da coruja está na metade do que estaria em uma condição normal de saúde. “Levamos correndo para a clínica e iniciamos um tratamento emergencial para tirar ela desse quadro de desnutrição e desidratação”, destacou o veterinário, que comanda a Clínica Xodó ao lado da esposa Sheila Domingues.

A suspeita é que a coruja possa ter se desorientado ao buscar alimentos próximo à cidade, mas exames também estão sendo feitos para apontar se ela está com alguma doença. A intenção é tentar reabilitar a coruja em até 10 dias – se isso ocorrer neste prazo, ela poderá ser imediatamente devolvida à natureza.

Caso ela consiga se recuperar, mas em um período maior que esse, será necessário submetê-la a um processo de reabilitação. “Isso pelo fato de que ela pode perder o instinto de caça por ter sido alimentada no bico durante um tempo, só depois disso faremos a reintrodução no meio-ambiente”, explicou Domingues.

A equipe da Clínica Xodó também está cuidando de uma coruja do tipo Suindara que provavelmente foi atropelada em uma rodovia de Conchal (SP). Ela foi resgatada com traumas no acostamento da pista por membros do Centro de Controle de Zoonoses da cidade, que entraram em contato com o veterinário itapirense.