Antonio Eduardo Boretti
publicidade
Boretti é alvo de processo de cassação
Boretti é alvo de processo de cassação

O vice-prefeito Antônio Eduardo Boretti, o Dado (PCdoB), tem até quinta-feira (11) para apresentar sua defesa, por escrito, à Comissão Processante da Câmara Municipal.

Ele é alvo de um processo de cassação cuja autoria é do próprio prefeito José Natalino Paganini (PSDB), e que foi aprovado pela bancada governista do Poder Legislativo. Boretti é responsabilizado por supostos desvios de dinheiros públicos do caixa do Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgotos) no período em que presidiu a autarquia.

A notificação oficial do vice foi feita pela Comissão Processante no dia 1º de setembro, com prazo de 10 dias para apresentação da defesa e arrolamento de até 10 testemunhas. Boretti, que recebeu em mãos uma cópia do processo com mais de duas mil páginas, informou apenas que entregará sua defesa dentro do prazo, e que sua tese está em embasada.

A Comissão Processante é presidida pelo vereador Maurício Cassimiro de Lima (PSDB), líder do prefeito na Câmara; além de Luiz Machado (PTC) e Rafael Lopes (PROS). Os trabalhos começaram no dia 28 de agosto, depois que o pedido de cassação foi aprovado, no dia anterior. Na primeira semana de setembro, os membros da Comissão se reuniram para tomar ciência do caso e definir os passos seguintes – entre eles a notificação de Boretti.

Depois que receber a defesa, a Comissão terá 10 dias para emitir relatório sobre os argumentos do vice-prefeito e, esgotado esse prazo, mais cinco dias para decidir de prosseguirá com a ação ou arquivará a denúncia. Caso o processo continue, começará a fase das audiências. O resultado deverá sair em até 90 dias.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui