Vídeo: teto do Centro Multiuso do Parque vira ‘cascata’ durante chuva

Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

Inaugurado há menos de um ano, o prédio do Centro Multiuso ‘Fernando Francisco Venturini’ no Parque Juca Mulato foi invadido pela água da chuva na tarde desta sexta-feira (8).

As calhas das luminárias se transformaram em verdadeiras cascatas e o local ficou praticamente alagado.

Servidores se mobilizaram para evitar danos à mobília, equipamentos e ao acervo do Museu de História Natural, que funciona no prédio inaugurado em dezembro do ano passado.

Mesmo assim, um projetor do telão também foi atingido pela água. Um vídeo mostra o momento em que a água começou a infiltrar pelo telhado.

As imagens foram gravadas pelo analista de qualidade Fernando Rodrigues de Campos, 29, voluntário da SAMI (Sociedade Amigos dos Museus de Itapira), que estava no local.

“Hoje presenciei o triste episódio no qual o museu foi alagado durante a forte chuva. Este episódio já havia se ocorrido, mas desta vez foi pior”, lamentou o integrante do grupo criado justamente para realizar eventos e divulgar os museus.

Ao manter contato com o Itapira News, Campos disse esperar uma ação rápida por parte da administração municipal, responsável pelo imóvel. “A população de Itapira merece uma resposta da Prefeitura sobre isso”, concluiu.

Além do Museu, o Centro Multiuso também abriga o Auditório ‘Arnaldo Franco’. O prédio foi construído com recursos federais na ordem de R$ 245 mil. A inauguração do espaço aconteceu no dia 21 de dezembro de 2018.

  • OUTRO LADO

Em nota remetida ao Itapira News, a Prefeitura disse que “algumas peças do acervo foram afetadas, mas ainda não é possível avaliar os danos. A administração também informou que o local ficará fechado por tempo indeterminado até que o problema seja resolvido.

“O grande volume de chuva em poucos minutos ocasionou a entrada de bastante água pelo teto. Imediatamente toda a equipe se mobilizou para fazer a retirada dos animais taxidermizados para um local seguro e para retirar a água. A Secretaria de Cultura e Turismo também já acionou a Secretaria de Planejamento e Obras para que envie uma equipe para avaliação técnica e elaboração de laudos sobre as causas do problema. A construtora também será acionada”, destacou a nota.