Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

A Divisão de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde de Itapira está investigando mais três possíveis casos da gripe H1N1 no município.

A pasta aguarda a chegada dos exames, cujas amostras foram enviadas ao Instituto Adolfo Lutz, em Campinas (SP).

Dos três pacientes que teriam contraído a doença, um faleceu, e os outros dois tiveram alta médica e já estão em casa. Um óbito provocado pelo vírus já foi confirmado neste ano na cidade, tendo como vítima um homem de 81 anos que vivia em um lar para idosos.

Segundo a chefe da Vigilância, Josimary Apolinário Cipola, ainda não há uma previsão para a chegada dos resultados dos casos em apuração. “Estamos seguindo o protocolo estabelecido para essa situação. Coletamos o material biológico e enviamos ao Instituto Adolfo Lutz de Campinas. De lá, pode ser ainda que seja encaminhado a Sorocaba. Assim, o prazo para a chegada dos resultados pode ser de até 30 dias”, explica.

  • VACINA

Itapira atingiu 95,19% de cobertura na vacinação contra a Influenza. Do público alvo local composto por 21,4 mil pessoas, 20,4 receberam a dose. Entre os idosos, a cobertura foi de 92,72%, com 9,1 mil aplicações da vacina.

De acordo com ela, nesta época do ano, com temperaturas mais baixas e consequente aumento dos problemas respiratórios, as notificações de prováveis contágios por H1N1 também costumam aumentar.

Entre os principais sintomas da doença estão falta de ar, cansaço e febre alta. Grupos de risco como idosos, crianças e portadores de doenças crônicas devem receber atenção maior. A principal recomendação é procurar atendimento médico ao primeiro sinal de qualquer um dos sintomas.