Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

O CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) da Secretaria Municipal de Saúde de Itapira confirmou o primeiro caso de raiva animal neste ano no município. A morte de uma vaca na região rural do Distrito de Eleutério foi provocada pela contaminação a partir de um morcego. O bovino tinha cinco anos de idade e morreu no final de abril.

O material biológico coletado do animal foi enviado ao Instituto Pasteur, que na última semana confirmou a contaminação por raiva transmitid apor um ‘morcego vampiro’. O CCZ acredita que novas notificações devam surgir na região afetada. “Somente mandamos a amostra para cumprir as etapas formais, mas o animal já dava sinais claros da contaminação por raiva”, destaca o médico veterinário Rodrigo Bertini.

De acordo com ele, a falta de controle da população de morcegos no Sul de Minas pode ter relação direta com o caso. A orientação é para que os proprietários de animais de interesse econômico procedam com a vacinação contra a raiva animal.

Outra dica é ficar atento aos sinais visuais de contaminação. Geralmente, os animais infectados apresentam sintomas como paralisia de membros e salivação abundante. Não se deve manter contato com a saliva do animal, já que existe o risco de transmissão ao homem. O último registro de raiva animal em Itapira havia sido há pouco mais de um ano, em maio de 2016. Ao todo, no ano passado foram confirmados dois casos.